3,2 milhões para recuperar cais do Seixal e da Boaventura

Obras realizadas ao abrigo do contrato-programa celebrado entre a Vice-presidência e a APRAM. O Governo Regional, através da Administração dos Portos da Madeira (APRAM), vai proceder às obras de reabilitação e requalificação do cais do Seixal e do cais da Boaventura, localizado em Santa Cruz, junto ao Aquaparque. De acordo com o vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, nos últimos anos, estas infraestruturas têm estado sujeitas à normal ocorrência dos regimes de ondulação e a eventos extremos de agitação marítima, que ocorrem principalmente na época invernosa, pelo que é imperioso proceder agora à sua reabilitação. Segundo o responsável pela tutela, estes importantes investimentos públicos, superiores a 3,2 milhões de euros, garantirão a operacionalidade daquelas infraestruturas marítimas, promovendo a criação das melhores condições e a beneficiação das suas valências. “Para além de devolver a estes cais a capacidade e a operacionalidade futura, pretende-se, igualmente, garantir a acostagem, em condições de segurança, das embarcações de pesca e o usufruto das infraestruturas pelas populações”, declarou o governante. No que diz respeito à reabilitação do cais do Seixal, a APRAM deverá lançar, ainda este mês, o procedimento para a elaboração do projeto, prevendo-se que as obras se iniciem até ao final deste ano. Com um valor estimado de 1,5 milhões de euros, a empreitada prevê o reforço do manto resistente – quer na cabeça do molhe, quer no tronco –, a supressão das graves locas existentes na estrutura de aduelas, a retificação do muro cortina, bem como a substituição dos elementos acessórios de cais, tais como cabeços e elementos metálicos fortemente danificados pelas correntezas. A Administração de Portos da Região procederá, também, à dragagem parcial da zona de acostagem das embarcações. No caso do cais da Boaventura, em Santa Cruz, os trabalhos a realizar implicarão, também, o reforço do manto resistente, a retificação dos problemas existentes no pavimento e no muro cortina e a substituição dos pontões danificados, dos cabeços e dos elementos metálicos. Para este ano está previsto a elaboração do projeto, devendo a empreitada iniciar-se em 2022, num investimento superior a 1,8 milhões de euros. Estas obras inserem-se na estratégia prosseguida pelo Governo Regional, através do contrato-programa celebrado com a APRAM para o triénio 2021/2023 e que prevê, para além destas empreitadas nos cais do Seixal e da Boaventura, uma grande reabilitação de infraestruturas portuárias, em vários concelhos, nomeadamente no porto do Funchal, no porto e marina do Porto Santo e no cais de Câmara de Lobos, num valor superior a 8,5 milhões de euros.

3,2 milhões para recuperar cais do Seixal e da Boaventura
Obras realizadas ao abrigo do contrato-programa celebrado entre a Vice-presidência e a APRAM. O Governo Regional, através da Administração dos Portos da Madeira (APRAM), vai proceder às obras de reabilitação e requalificação do cais do Seixal e do cais da Boaventura, localizado em Santa Cruz, junto ao Aquaparque. De acordo com o vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, nos últimos anos, estas infraestruturas têm estado sujeitas à normal ocorrência dos regimes de ondulação e a eventos extremos de agitação marítima, que ocorrem principalmente na época invernosa, pelo que é imperioso proceder agora à sua reabilitação. Segundo o responsável pela tutela, estes importantes investimentos públicos, superiores a 3,2 milhões de euros, garantirão a operacionalidade daquelas infraestruturas marítimas, promovendo a criação das melhores condições e a beneficiação das suas valências. “Para além de devolver a estes cais a capacidade e a operacionalidade futura, pretende-se, igualmente, garantir a acostagem, em condições de segurança, das embarcações de pesca e o usufruto das infraestruturas pelas populações”, declarou o governante. No que diz respeito à reabilitação do cais do Seixal, a APRAM deverá lançar, ainda este mês, o procedimento para a elaboração do projeto, prevendo-se que as obras se iniciem até ao final deste ano. Com um valor estimado de 1,5 milhões de euros, a empreitada prevê o reforço do manto resistente – quer na cabeça do molhe, quer no tronco –, a supressão das graves locas existentes na estrutura de aduelas, a retificação do muro cortina, bem como a substituição dos elementos acessórios de cais, tais como cabeços e elementos metálicos fortemente danificados pelas correntezas. A Administração de Portos da Região procederá, também, à dragagem parcial da zona de acostagem das embarcações. No caso do cais da Boaventura, em Santa Cruz, os trabalhos a realizar implicarão, também, o reforço do manto resistente, a retificação dos problemas existentes no pavimento e no muro cortina e a substituição dos pontões danificados, dos cabeços e dos elementos metálicos. Para este ano está previsto a elaboração do projeto, devendo a empreitada iniciar-se em 2022, num investimento superior a 1,8 milhões de euros. Estas obras inserem-se na estratégia prosseguida pelo Governo Regional, através do contrato-programa celebrado com a APRAM para o triénio 2021/2023 e que prevê, para além destas empreitadas nos cais do Seixal e da Boaventura, uma grande reabilitação de infraestruturas portuárias, em vários concelhos, nomeadamente no porto do Funchal, no porto e marina do Porto Santo e no cais de Câmara de Lobos, num valor superior a 8,5 milhões de euros.