Aquacultura: “Em cada 10 quilos de peixe que as pessoas compram, cerca de 6 quilos já é produzido em aquacultura”, Teófilo Cunha

O secretário regional atesta com números o peso que a aquacultura pode vir a ter na economia e considera que a Madeira não poderá deixar passar esta oportunidade. A polémica despoletada esta manhã em relação da produção e aquacultura na Madeira...

Aquacultura: “Em cada 10 quilos de peixe que as pessoas compram, cerca de 6 quilos já é produzido em aquacultura”, Teófilo Cunha
O secretário regional atesta com números o peso que a aquacultura pode vir a ter na economia e considera que a Madeira não poderá deixar passar esta oportunidade. A polémica despoletada esta manhã em relação da produção e aquacultura na Madeira resulta do anúncio de Teófilo Cunha, através da RTP madeira, de que os dois projetos delineados serão mesmo para avançar. No trabalho desenvolvido, é assegurado que “o projeto de aquacultura da Ponta do Sol vai avançar”, com o secretário regional do Mar e das Pescas a garantir que o projeto é seguro a nível ambiental, referenciando que a Madeira não pode perder a oportunidade de acompanhar uma tendência mundial. “Todas as entidades que tinham que ser ouvidas e todas se pronunciaram e até à data não houve ninguém que se pronunciasse a ter nada contra”, disse Teófilo Cunha”, relevando que “a Madeira por excelência tem condições ótimas para a sua produção com mais de 20 anos de experiência sobre este método de produção de peixe”. O governante exalta que “neste momento, em cada 10 kgs de peixe que as pessoas compram, cerca de 6 kilos já é produzido em aquacultura. Não somos só nós a o fazer, é o mundo inteiro”. E, acrescenta, “até entidades oficiais, como as Nações Unidas, apontam que este é um método importante para preservar as espécies marinhas”. Enfatiza que “Portugal neste momento importa 18 mil toneladas de dourada da Grécia, que corresponde a 90 milhões de euros”, e questiona: “então se a Madeira tem condições para produção, condições para vender… vamos continuar a importar dourada de países da União Europeia?” Refira-se que nesta altura existem três explorações a funcionar na Costa Sul. Para além da Baía D’Abra, no Caniçal, há no campanário e Arco da Calheta. E existem mais duas zonas definidas para a instalação de jaulas: na Ponta do Sol e entre a Calheta e o Jardim do Mar, a única zona que não está ainda concessionada. “Dada a nuvem que foi levantada por algumas pessoas, e ainda por cima mal informadas em relação aquilo que afirmam, o Governo Regional fará um trabalho com as pessoas, de comunicação, de explicação, para que as pessoas percebam, de uma vez por todas, que este é um processo seguro e que a Madeira não pode desperdiçar”, disse ainda Teófilo Cunha. Em 2019 a produção de aquacultura na Madeira atingiu as 1.000 toneladas, com um valor comercial de cinco milhões de euros. O setor é ainda responsável pela criação de 30 postos de trabalho direto e cerca de 70 indiretos.