Associação Grupo Cultural Flores de Maio candidata o ‘borracho’ às 7 Maravilhas da Cultura Popular

A Associação Grupo Cultural Flores de Maio (AGCFM) vai candidatar o conhecido borracho, à 9.ª edição das ‘7 Maravilhas’, no âmbito da Cultura Popular, na categoria ‘Artefactos’ (ponto 4.1.7 do regulamento). Esta é a primeira vez que a Associação...

Associação Grupo Cultural Flores de Maio candidata o ‘borracho’ às 7 Maravilhas da Cultura Popular
A Associação Grupo Cultural Flores de Maio (AGCFM) vai candidatar o conhecido borracho, à 9.ª edição das ‘7 Maravilhas’, no âmbito da Cultura Popular, na categoria ‘Artefactos’ (ponto 4.1.7 do regulamento). Esta é a primeira vez que a Associação se candidata a este concurso, sendo que o período de apresentação das propostas termina no próximo dia 8 de março. O borracho, utensílio feito da pele de cabra ou cabrito, era utilizado para o escoamento do vinho americano, transportado por um grupo de homens designados de borracheiros. De acordo com Virgílio Caldeira, presidente da direção da Flores de Maio, a pertinência desta candidatura deriva do facto de que “a associação sempre teve o cuidado de preservar esta imagem, muito genuína, do borracho e do borracheiro, com uma identidade própria de transporte do vinho para as freguesias mais próximas e outras mais distantes, evidenciando a riqueza do património cultural desta freguesia”. As ‘7 Maravilhas da Cultura Popular’ são uma iniciativa que pretende valorizar e reconhecer o património cultural material e imaterial das várias regiões e localidades do país, contribuindo para a diferenciação e promoção territorial, contemplando várias categorias. Na categoria ‘Artefactos’, consideram-se todos os objetos feitos pelo homem em qualquer material, que fornecem indicações sobre a época a que pertenceram e que sejam utilizados com cariz utilitário, quer para as vivencias do quotidiano, quer para as funções produtivas. A AGCFM é uma associação de cariz artística e cultural centrada no Porto da Cruz e criada, em 1986, com o objetivo de divulgar a cultura popular madeirense. Reflexo desta dinâmica, esta associação garante, atualmente, a manutenção de vários grupos – Grupo de Borracheiros, Coro Infantil, Machetinho, Grupo de Animação, Grupo de Dança e Grupo de Teatro – que produzem e apresentam espetáculos, com regularidade, em eventos locais e por toda a ilha, de organização própria e mediante o convite de entidades públicas e privadas.