Auditorias da Inspeção Geral de Finanças em 2018 permitiram a recuperação de 1.839 ME

A Inspeção Geral de Finanças promoveu a auditoria a 15.120 milhões de euros de dinheiros públicos em 2018 que resultaram na recuperação de 1.839 milhões de euros, refere o relatório de atividades anual deste organismo. O valor recuperado traduz...

Auditorias da Inspeção Geral de Finanças em 2018 permitiram a recuperação de 1.839 ME
A Inspeção Geral de Finanças promoveu a auditoria a 15.120 milhões de euros de dinheiros públicos em 2018 que resultaram na recuperação de 1.839 milhões de euros, refere o relatório de atividades anual deste organismo. O valor recuperado traduz uma subida de 63% face ao montante registado em 2017, sendo que a maior parte (965 milhões de euros) resulta da inobservância de princípios e regras orçamentais detetadas durante as ações de controlo financeiro promovidas pela Inspeção Geral de Finanças (IGF). De acordo com o documento, há ainda uma parcela de 487 milhões de euros que resultou da deteção de irregularidades no domínio da contratação púbica, Parcerias Público-Privadas (PPP) e concessões, a que se somam 11 milhões relativos a impostos detetados em falta. Os resultados alcançados traduzem a estratégia e as ações desenvolvidas pela IGF ao longo de 2018 e que tiveram por base “critérios de risco, materialidade e oportunidade, por forma a aumentar a cobertura financeira no domínio do controlo orçamental e dos fundos europeus”. Durante o ano passado, a IGF auditou 158 entidades e concluiu a realização de 402 ações de auditoria.