Avaliação bancária das casas subiu para os 1430 euros por metro quadrado

Apesar dos valores de novembro revelarem uma descida de 0,3% face a outubro, o valor médio atribuído aos imóveis pelos bancos cresceu 8,2%, no espaço de um ano. O valor médio atribuído aos imóveis pelos bancos, na altura da cedência de crédito...

Avaliação bancária das casas subiu para os 1430 euros por metro quadrado
Apesar dos valores de novembro revelarem uma descida de 0,3% face a outubro, o valor médio atribuído aos imóveis pelos bancos cresceu 8,2%, no espaço de um ano. O valor médio atribuído aos imóveis pelos bancos, na altura da cedência de crédito habitação, aumentou 8,2% em novembro, comparativamente ao mesmo mês do ano passado, fixando-se nos 1430 euros. Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que este valor representa, contudo, uma descida de quatro euros (-0,3%) relativamente a outubro. De referir que este aumento de 8,2%, quando comparados os meses de novembro de 2018 e 2019, representa um acréscimo de 108 euros.   Nos apartamentos, o valor médio de avaliação bancária na Região foi, em novembro último, de 1 443 euros por metro quadrado, registando uma variação de -1,2% comparativamente a outubro de 2019 e um aumento de 9,2% face ao mês homólogo. Já as moradias apresentaram um valor 1 413 euros por metro quadrado, superior em 1,1% ao valor observado em outubro de 2019 e em 6,8% face ao valor do período homólogo. O valor médio de avaliação bancária no Funchal, em novembro de 2019, situou-se nos 1 626 euros por metro quadro atingindo os 1 633 euros nos apartamentos e os 1 613 euros nas moradias, o que representou variações mensais de +3,1%, -0,3% e +8,8% e variações homólogas de +11,3%, +6,7% e +18,4%, respetivamente.