Babysitter engravidou do menino de 11 anos de quem cuidava

Uma babysitter norte-americana de 28 anos foi condenada a 20 anos de prisão, na Florida, por ter abusado sexualmente de um rapaz de 11 anos, de quem engravidou, avança o jornal SOL. Marissa Mowry começou a tomar conta da vítima em 2013, quando...

Babysitter engravidou do menino de 11 anos de quem cuidava
Uma babysitter norte-americana de 28 anos foi condenada a 20 anos de prisão, na Florida, por ter abusado sexualmente de um rapaz de 11 anos, de quem engravidou, avança o jornal SOL. Marissa Mowry começou a tomar conta da vítima em 2013, quando tinha 22 anos. Os abusos terão começado pouco depois, uma vez que Marissa Mowry deu à luz no outono desse ano. Os pais da vítima mantinham uma relação muito próxima com a babysitter e foram até visitá-la ao hospital. Acharam que o bebé era do seu namorado, refere o jornal local Tampa Bay Times, citado pela mesma fonte. Só decorridos três anos é que o filho conseguiu contar à mãe que tinha sido abusado sexualmente pela mulher que os seus pais tratavam quase como uma filha. Os progenitores apresentaram queixa contra Marissa Mowry e foi ordenado um teste de ADN que confirmou que o bebé nascido em 2014 era filho da vítima. A mãe da vítima esteve em tribunal onde fez questão de chamar a atenção para a idade do filho quando os abusos começaram. “Estamos falar de uma criança que tinha onze anos. Não era sequer adolescente”, sublinhou. A antiga babysitter acabou por ser condenada a vinte anos de prisão, além de ficar registada como agressora sexual durante as próximas décadas. O pai, hoje com 17 anos e a acabar o Ensino Secundário, esteve em tribunal acompanhado pelo filho que teve com a arguida, e que está à guarda da sua família. A avó da criança, atualmente com cinco anos, disse que é o seu filho quem o leva à creche antes de ir para a escola, e que depois das aulas faz questão de brincar com ele. “Não arruinou a nossa vida, mas mudou-a por completo”, frisou a mãe do jovem pai que, nas palavras da sua progenitora, se tornou “num dos mais incríveis pais”, refere ainda o SOL.