Boris Johnson recebe enfermeiro português que o tratou durante luta contra a covid-19

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, convidou a equipa médica que o acompanhou quando esteve internado com coronavírus, que integrava o enfermeiro português Luís Pitarma, para estar presente nas celebrações dos 72 anos do SNS. “Esta noite, tive a honra de receber aqueles que cuidaram de mim no Hospital St Thomas em Downing Street, enquanto comemoramos 72 anos de nosso incrível NHS”, escreveu Boris Johnson nas redes sociais, com fotografias a ilustrar o momento. Recorde-se que o primeiro-ministro do Reino Unido esteve uma semana internado a lutar contra o novo coronavírus. Quando saiu da unidade de Cuidados Intensivos do Hospital St. Thomas, em Londres, Boris dedicou algumas palavras especiais aos enfermeiros que estiveram ao seu lado durante todo o processo. Entre eles estava Luís, o jovem enfermeiro português natural de Aveiro. "Quero dar um cumprimento especial a dois enfermeiros que se mantiveram junto a mim durante 48 horas, quando tudo poderia ter acontecido. Agradeço à Jenny, da Nova Zelândia, e ao Luís, de Portugal, perto do Porto", disse emocionado, acrescentando: "O motivo pelo qual o meu corpo recebeu oxigénio suficiente foi porque durante todos os segundos eles estiveram comigo, preocuparam-se e aplicaram os procedimentos necessários".

Boris Johnson recebe enfermeiro português que o tratou durante luta contra a covid-19
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, convidou a equipa médica que o acompanhou quando esteve internado com coronavírus, que integrava o enfermeiro português Luís Pitarma, para estar presente nas celebrações dos 72 anos do SNS. “Esta noite, tive a honra de receber aqueles que cuidaram de mim no Hospital St Thomas em Downing Street, enquanto comemoramos 72 anos de nosso incrível NHS”, escreveu Boris Johnson nas redes sociais, com fotografias a ilustrar o momento. Recorde-se que o primeiro-ministro do Reino Unido esteve uma semana internado a lutar contra o novo coronavírus. Quando saiu da unidade de Cuidados Intensivos do Hospital St. Thomas, em Londres, Boris dedicou algumas palavras especiais aos enfermeiros que estiveram ao seu lado durante todo o processo. Entre eles estava Luís, o jovem enfermeiro português natural de Aveiro. "Quero dar um cumprimento especial a dois enfermeiros que se mantiveram junto a mim durante 48 horas, quando tudo poderia ter acontecido. Agradeço à Jenny, da Nova Zelândia, e ao Luís, de Portugal, perto do Porto", disse emocionado, acrescentando: "O motivo pelo qual o meu corpo recebeu oxigénio suficiente foi porque durante todos os segundos eles estiveram comigo, preocuparam-se e aplicaram os procedimentos necessários".