Cafôfo sublinha aposta na democracia participativa

Na abertura dos trabalhos na ALRAM, na manhã esta quarta-feira, Paulo Cafôfo deu especial ênfase à democracia participativa. O deputado socialista lembrou que enquanto presidente da Câmara Municipal do Funchal "[introduziu] os orçamentos participativos...

Cafôfo sublinha aposta na democracia participativa
Na abertura dos trabalhos na ALRAM, na manhã esta quarta-feira, Paulo Cafôfo deu especial ênfase à democracia participativa. O deputado socialista lembrou que enquanto presidente da Câmara Municipal do Funchal "[introduziu] os orçamentos participativos e chegamos a ter no Mercado dos Lavradores cerca de 800 pessoas a debater. Fui muito criticado pelo PSD, e hoje fico muito satisfeito por ver essa discussão regional" promovida "pelos que no passado me criticaram". Paulo Cafôfo disse ainda que a governação deve ser "para o interesse público e não para os interesses económicos". E nesse apelo à democracia participativa, teve ainda espaço para criticar o exercício dos últimos quatro anos em que "com maioria absoluta", o PSD "apenas produziu 130 decretos legislativos regionais, menos de três por mês, e a maior parte adaptação de documentos nacionais".