Câmara de Lobos distinguida pelas práticas inclusivas

Sónia Pereira, Vice-presidente da autarquia câmara-lobense, recebeu ontem, no Teatro Thalia, em Lisboa, o galardão Prémio Inclusivo+, que veio distinguir o Município de Câmara de Lobos, pelo trabalho desenvolvido, desde 2018, ao nível das práticas...

Câmara de Lobos distinguida pelas práticas inclusivas
Sónia Pereira, Vice-presidente da autarquia câmara-lobense, recebeu ontem, no Teatro Thalia, em Lisboa, o galardão Prémio Inclusivo+, que veio distinguir o Município de Câmara de Lobos, pelo trabalho desenvolvido, desde 2018, ao nível das práticas inclusivas.  De acordo com nota da autarquia, o premio foi atribuído Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação e enquadra-se na iniciativa europeia Network for Role Models/Modelos Inspiradores. O Prémio Inclusivo+ reconhece o trabalho desenvolvido pelo município, em conjunto com outras 7 Cidades Inclusivas a nível nacional, decorrente na iniciativa europeia Network for Role Models/Modelos Inspiradores, promovida pela Agência Nacional para a Juventude-Programa Erasmus+. Esta iniciativa europeia está relacionada com a Inclusão e Igualdade de Oportunidades no âmbito da Educação e o projeto é financiado pela UE28.  Segundo realça a edilidade, o projeto dinamizado pelo município foi iniciado em 2018 e dinamizado em parceria com o grupo Dançando com a Diferença. Contou com a participação de dois jovens Role Models naturais do concelho e que se destacaram nos seus contextos sociais e profissionais, designadamente o Alejandro Pinto, portador de deficiência visual, e Telmo Ferreira, atualmente presidente e membro da Associação dos Amigos da Arte Inclusiva Dançando com a Diferença. Estes Role Models participaram em ações dirigidas a estudantes do ensino básico, dos 2.º e 3.º ciclos, e do ensino secundário, onde sensibilizaram dos jovens para a importância de valores como o respeito pelo outro e a não-violência, através da abordagem de diversos temas tais como, a diversidade cultural, o preconceito, a discriminação, a xenofobia, a igualdade de género, a orientação sexual, as pessoas com necessidades especiais e o bullying. Na ocasião, a vice-presidente da Câmara, Sónia Pereira, referiu que este prémio vem reconhecer as políticas educativas e de promoção de um cidadania inclusiva que vem sendo prosseguido pelo executivo de Câmara de Lobos desde 2013. O Município, que ostenta o título de Cidade Educadora e de Aprendizagem atribuído pela UNESCO em 2017, reafirma, de forma sustentada e continuada, o seu compromisso com os princípios da igualdade, inclusão e cidadania, refletindo essas prioridades tanto nas opções governação municipal governação, quando ao nível das políticas prosseguidas. A autarca, responsável pelos pelouros da educação, intervenção social e educação, referiu que a autarquia dará continuidade ao projeto Network for Role Models/Modelos Inspiradores no próximo ano 2020 e será dinamizado em parceria com a Associação dos Amigos das Artes – Metaphora. Serão desenvolvidas diversas ações dirigidas a jovens com idades entre os 13 e os 30 anos, nomeadamente, estudantes do ensino básico e universitário, jovens desempregados e jovens NEET (jovens que não estudam nem trabalham). Para a realização destas atividades, as “Modelos Inspiradores” selecionadas para esta edição, Lídia Canha e Patrícia Gonçalves, irão focar-se em métodos de educação não formal, na medida em que pressupõem uma melhor aproximação à realidade envolvente e a proporcionar momentos de reflexão e mudança de atitudes. Estas jovens já participaram em diversas atividades de mobilidade, no âmbito do Programa Erasmus+, e irão partilhar o seu testemunho sobre o modo como a participação neste programa as permitiu crescer, ganhar competências e tornarem-se mais ativas, no contexto social onde se inserem. O objetivo principal passa por inspirar outros jovens a experimentarem estas oportunidades e desenvolverem as suas habilidades.