Câmara de Machico vê dois projetos aprovados pelo PRODERAM

A Câmara Municpal de Machico anunciou este domingo que viu dois projetos seus aprovados no âmbito do PRODERAM (Programa de Desenvolvimento Rural da Região Autónoma da Madeira). De acordo com o presidente da autarquia, foram aprovados os projetos “Ecos Machico” e o “Centro de Trail Running do Porto da Cruz”. O primeiro tem por objectivo a valorização do património natural do concelho de Machico, abrangendo todas as freguesias, corresponde à 1ª fase de efectivação e execução do Ecos Machico, envolvendo a vertente das publicações e diversificado material de promoção e divulgação, bem como a conceção de um centro de interpretação ambiental, que enquadrará todo o potencial orográfico, paisagístico e endémico, distribuído por um conjunto de ecossítios e geossítios, que se estendem por todo o concelho de Machico e se pretende articular em rede pelos inúmeros percursos de veredas, trilhos e levadas existentes. O segundo decorre do já existente circuito do Porto da Cruz, cujo percurso será ampliado e estendido a todo o concelho, incluindo a sinalização e manutenção durante todo o ano, criando condições ímpares na Região e mesmo em termos do País para o treino do trail e da caminhada que poderão ser praticados de janeiro a dezembro. De acordo com Ricardo Franco, os dois projectos têm o investimento elegível com co-financiamento a 75% do Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural (FEADER) no valor de cerca de 160 mil euros, sendo que o investimento global atinge o montante de mais de 199 mil euros incluindo a componente não eligível, que no caso do “Ecos Machico” ascende a mais de 32 mil euros a partilhar, em 50% cada, entre a Câmara Municipal de Machico e a Associação Insular de Geografia, entidade parceira neste projeto. Relativamente ao “Centro de Trail Running do Porto da Cruz” o valor não eligível a rondar os 6.600 euros será da integral responsabilidade do município.

Câmara de Machico vê dois projetos aprovados pelo PRODERAM
A Câmara Municpal de Machico anunciou este domingo que viu dois projetos seus aprovados no âmbito do PRODERAM (Programa de Desenvolvimento Rural da Região Autónoma da Madeira). De acordo com o presidente da autarquia, foram aprovados os projetos “Ecos Machico” e o “Centro de Trail Running do Porto da Cruz”. O primeiro tem por objectivo a valorização do património natural do concelho de Machico, abrangendo todas as freguesias, corresponde à 1ª fase de efectivação e execução do Ecos Machico, envolvendo a vertente das publicações e diversificado material de promoção e divulgação, bem como a conceção de um centro de interpretação ambiental, que enquadrará todo o potencial orográfico, paisagístico e endémico, distribuído por um conjunto de ecossítios e geossítios, que se estendem por todo o concelho de Machico e se pretende articular em rede pelos inúmeros percursos de veredas, trilhos e levadas existentes. O segundo decorre do já existente circuito do Porto da Cruz, cujo percurso será ampliado e estendido a todo o concelho, incluindo a sinalização e manutenção durante todo o ano, criando condições ímpares na Região e mesmo em termos do País para o treino do trail e da caminhada que poderão ser praticados de janeiro a dezembro. De acordo com Ricardo Franco, os dois projectos têm o investimento elegível com co-financiamento a 75% do Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural (FEADER) no valor de cerca de 160 mil euros, sendo que o investimento global atinge o montante de mais de 199 mil euros incluindo a componente não eligível, que no caso do “Ecos Machico” ascende a mais de 32 mil euros a partilhar, em 50% cada, entre a Câmara Municipal de Machico e a Associação Insular de Geografia, entidade parceira neste projeto. Relativamente ao “Centro de Trail Running do Porto da Cruz” o valor não eligível a rondar os 6.600 euros será da integral responsabilidade do município.