Câmara Municipal do Funchal apresenta websérie sobre a Arte Popular a partir de 3 de junho

No âmbito do programa municipal “A Cultura que nos Une”, a Câmara Municipal do Funchal irá promover, entre junho e agosto, uma websérie de 5 episódios, dedicados ao tema da arte popular. A estreia, com um episódio sobre os trajes tradicionais, terá lugar esta quarta-feira, dia 3 de junho, no facebook da Câmara Municipal do Funchal (19h). Os episódios foram gravados no Núcleo Museológico de “Arte Popular”, património do Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova, localizado no Centro Cívico de Santa Maria Maior, e contam com a participação do Presidente do grupo, Danilo Fernandes. Estes irão abordar diferentes temáticas, tais como trajes tradicionais, ferramentas de linho e da lã, brinquedos e utensílios tradicionais, ou ainda transportes.   A Vereadora da Cultura na CMF, Madalena Nunes, explica que "os episódios têm como objetivo dar a conhecer o espólio deste Núcleo Museológico, promovendo artes e ofícios históricos e preservando o saber fazer, quer de uma perspetiva cultural, ou seja, em termos de património imaterial, quer numa perspetiva de ativo económico. Este projeto está, assim, assente em quatro pilares: preservação, educação, capacitação e promoção." Os episódios foram gravados no Núcleo Museológico de “Arte Popular”, património do Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova, localizado no Centro Cívico de Santa Maria Maior, e contam com a participação do Presidente do grupo, Danilo Fernandes. Estes irão abordar diferentes temáticas, tais como trajes tradicionais, ferramentas de linho e da lã, brinquedos e utensílios tradicionais, ou ainda transportes.   A Vereadora da Cultura na CMF, Madalena Nunes, explica que "os episódios têm como objetivo dar a conhecer o espólio deste Núcleo Museológico, promovendo artes e ofícios históricos e preservando o saber fazer, quer de uma perspetiva cultural, ou seja, em termos de património imaterial, quer numa perspetiva de ativo económico. Este projeto está, assim, assente em quatro pilares: preservação, educação, capacitação e promoção."

Câmara Municipal do Funchal apresenta websérie sobre a Arte Popular a partir de 3 de junho
No âmbito do programa municipal “A Cultura que nos Une”, a Câmara Municipal do Funchal irá promover, entre junho e agosto, uma websérie de 5 episódios, dedicados ao tema da arte popular. A estreia, com um episódio sobre os trajes tradicionais, terá lugar esta quarta-feira, dia 3 de junho, no facebook da Câmara Municipal do Funchal (19h). Os episódios foram gravados no Núcleo Museológico de “Arte Popular”, património do Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova, localizado no Centro Cívico de Santa Maria Maior, e contam com a participação do Presidente do grupo, Danilo Fernandes. Estes irão abordar diferentes temáticas, tais como trajes tradicionais, ferramentas de linho e da lã, brinquedos e utensílios tradicionais, ou ainda transportes.   A Vereadora da Cultura na CMF, Madalena Nunes, explica que "os episódios têm como objetivo dar a conhecer o espólio deste Núcleo Museológico, promovendo artes e ofícios históricos e preservando o saber fazer, quer de uma perspetiva cultural, ou seja, em termos de património imaterial, quer numa perspetiva de ativo económico. Este projeto está, assim, assente em quatro pilares: preservação, educação, capacitação e promoção." Os episódios foram gravados no Núcleo Museológico de “Arte Popular”, património do Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova, localizado no Centro Cívico de Santa Maria Maior, e contam com a participação do Presidente do grupo, Danilo Fernandes. Estes irão abordar diferentes temáticas, tais como trajes tradicionais, ferramentas de linho e da lã, brinquedos e utensílios tradicionais, ou ainda transportes.   A Vereadora da Cultura na CMF, Madalena Nunes, explica que "os episódios têm como objetivo dar a conhecer o espólio deste Núcleo Museológico, promovendo artes e ofícios históricos e preservando o saber fazer, quer de uma perspetiva cultural, ou seja, em termos de património imaterial, quer numa perspetiva de ativo económico. Este projeto está, assim, assente em quatro pilares: preservação, educação, capacitação e promoção."