Candidatos democratas às presidenciais nos EUA responsabilizam Trump por violência com armas

Os candidatos às primárias presidenciais do Partido Democrata nos Estados Unidos atribuíram hoje ao Presidente Donald Trump e à National Rifle Association a responsabilidade pela inação na tomada de medidas contra a violência com recurso às...

Candidatos democratas às presidenciais nos EUA responsabilizam Trump por violência com armas
Os candidatos às primárias presidenciais do Partido Democrata nos Estados Unidos atribuíram hoje ao Presidente Donald Trump e à National Rifle Association a responsabilidade pela inação na tomada de medidas contra a violência com recurso às armas. O tema - que está mobilizar a atenção dos norte-americanos uma semana depois de dois tiroteios mortíferos em El Paso, Texas, e em Dayton, no Ohio, e suscita o apoio de uma grande maioria dos eleitores no sentido da imposição de medidas de controlo do uso de armas de fogo - juntou 17 candidatos às primárias do Partido Democrata num fórum em Des Moines, capital do Iowa, que responderam a questões colocadas pela assistência, onde se encontrava a associação cívica “Mães Pedem Ação”. “Se a maior parte dos americanos insiste que se faça alguma coisa e nada acontece, quer dizer que precisamos de uma reforma fundamental”, afirmou Pete Buttigieg, autarca de South Bend, Indiana, citado pela agência Associated Press. Kirsten Gillibrand, senadora democrata pelo Estado de Nova Iorque, em resposta à questão sobre como evitar a estigmatização das doenças mentais quando o Presidente norte-americano levanta reiteradamente a questão nas respostas aos homicídios massivos, apelidou Trump de “mentiroso”. A maior parte das pessoas com doenças mentais não são violentas, argumentou. “É apenas o Presidente Trump a mentir ao povo norte-americano outra vez, sendo falso sobre o problema… tentando distrair e evitar assumir a responsabilidade sobre o que está a acontecer no país”, disse. Vários candidatos introduziram políticas de controlo de armas ao longo da semana e em reação aos dois tiroteios. O painel dos candidatos democratas reunidos este sábado concordou com as linhas gerais do debate político, que sublinhou a necessidade de se taparem vários buracos no sistema de fiscalização do uso e porte de armas, eliminação da autorização de uso por civis de armas de guerra, interdição do comércio de armas de fogo pelas grandes superfícies de vendas como a Walmart, em cuja loja em El Paso ocorreu um dos tiroteios, e financiamento da investigação da violência com recurso às armas.