CDU/Madeira promove debate na Assembleia Municipal sobre 'zona velha' do Funchal

A CDU/Madeira anunciou hoje a realização de um debate na Assembleia Municipal do Funchal sobre medidas de preservação e proteção para a 'zona velha' da cidade, alertando para um "conjunto de problemas que se agravam" naquela área. A deputada...

CDU/Madeira promove debate na Assembleia Municipal sobre 'zona velha' do Funchal
A CDU/Madeira anunciou hoje a realização de um debate na Assembleia Municipal do Funchal sobre medidas de preservação e proteção para a 'zona velha' da cidade, alertando para um "conjunto de problemas que se agravam" naquela área. A deputada municipal Herlanda Amado referiu, em comunicado de imprensa após uma iniciativa partidária no local, que se "multiplicam as situações" de falta de empenho por parte dos governantes na preservação daquele núcleo histórico, localizado na freguesia de Santa Maria Maior. "Até pelo contrário, em diversas situações concretas, registam-se dinâmicas de retrocesso que contrariam as recomendações do Conselho Cultural do Conselho da Europa para as zonas classificadas como de valor arquitetónico e cultural", realçou. A “zona velha” da cidade do Funchal está classificada como “conjunto arquitetónico de valor regional” desde 1986, mas os comunistas consideram que a degradação da área, uma das mais visitadas por turistas, tem vindo a agravar-se e, por isso, requereram um debate na Assembleia Municipal, agendado para 12 de fevereiro. "É da competência conjunta do Governo [de coligação PSD/CDS-PP] e da Câmara [liderada pela coligação Confiança - PS/BE/PDR/Nós, Cidadãos!] fazer respeitar as características arquitetónicas, históricas e culturais da Zona Velha da Cidade do Funchal", sublinhou Herlanda Amado. A deputada municipal apontou alguns "exemplos flagrantes" de "abandono dos espaços públicos" naquele núcleo histórico e vincou a necessidade de envolver todas as entidades numa discussão, onde devem ser avaliadas as questões patrimoniais, sociais e habitacionais, turísticas e na sua ligação direta ao comércio. "Todos são importantes no desenvolvimento do Funchal e não podem ser postos de lado", salientou.