Covid-19: África com 961 mortes e mais de 18 mil casos

 O número de mortes provocadas pela covid-19 em África subiu para 961 nas últimas horas, com mais de 18 mil casos registados em 52 países, de acordo com a mais recente atualização dos dados da pandemia naquele continente. Segundo o boletim do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas, o número de mortes registadas subiu de 910 para 961, enquanto as infeções aumentaram de 17.247 para 18.333. O número de pacientes recuperados da infeção passou de 3.546 para 4.352 O norte de África mantém-se como a região mais afetada pela doença com 8.101 casos, 713 mortes e 1.684 doentes recuperados. Na África Austral, são 2.790 os casos registados da doença, que já provocou 59 mortes, tendo 955 doentes recuperado da infeção. Na África Ocidental, há registo de 4.108 infeções, 104 mortes e 1.137 doentes recuperados. A pandemia afeta 52 dos 55 países e territórios de África, com cinco países – África do Sul, Argélia, Egito, Marrocos e Camarões - a concentrarem mais de metade das infeções e mortes associadas ao novo coronavírus. A África do Sul tem o maior número de casos (2.605), com 48 mortos, mas o maior número de vítimas mortais regista-se na Argélia (348), em 2.268 infetados. O Egito tem 2.673 infetados e 196 mortos, enquanto Marrocos totaliza 2.283 casos e 130 vítimas mortais. Os Camarões contabilizam 17 mortes em 855 infetados. Entre os países africanos lusófonos, Cabo Verde lidera em número de infeções, com 55 casos e uma morte. A Guiné-Bissau contabiliza 50 pessoas infetadas pelo novo coronavírus, embora as autoridades locais tenham divulgado 46 casos, e Moçambique tem 31 casos declarados da doença. Angola soma 19 casos confirmados de covid-19 e duas mortes e São Tomé e Príncipe, o último país africano de língua portuguesa a detetar a doença no seu território, tem quatro casos. Na Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), estão confirmados 51 casos positivos de infeção. A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 145 mil mortos e infetou mais de 2,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 465 mil doentes foram considerados curados.  

Covid-19: África com 961 mortes e mais de 18 mil casos
 O número de mortes provocadas pela covid-19 em África subiu para 961 nas últimas horas, com mais de 18 mil casos registados em 52 países, de acordo com a mais recente atualização dos dados da pandemia naquele continente. Segundo o boletim do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas, o número de mortes registadas subiu de 910 para 961, enquanto as infeções aumentaram de 17.247 para 18.333. O número de pacientes recuperados da infeção passou de 3.546 para 4.352 O norte de África mantém-se como a região mais afetada pela doença com 8.101 casos, 713 mortes e 1.684 doentes recuperados. Na África Austral, são 2.790 os casos registados da doença, que já provocou 59 mortes, tendo 955 doentes recuperado da infeção. Na África Ocidental, há registo de 4.108 infeções, 104 mortes e 1.137 doentes recuperados. A pandemia afeta 52 dos 55 países e territórios de África, com cinco países – África do Sul, Argélia, Egito, Marrocos e Camarões - a concentrarem mais de metade das infeções e mortes associadas ao novo coronavírus. A África do Sul tem o maior número de casos (2.605), com 48 mortos, mas o maior número de vítimas mortais regista-se na Argélia (348), em 2.268 infetados. O Egito tem 2.673 infetados e 196 mortos, enquanto Marrocos totaliza 2.283 casos e 130 vítimas mortais. Os Camarões contabilizam 17 mortes em 855 infetados. Entre os países africanos lusófonos, Cabo Verde lidera em número de infeções, com 55 casos e uma morte. A Guiné-Bissau contabiliza 50 pessoas infetadas pelo novo coronavírus, embora as autoridades locais tenham divulgado 46 casos, e Moçambique tem 31 casos declarados da doença. Angola soma 19 casos confirmados de covid-19 e duas mortes e São Tomé e Príncipe, o último país africano de língua portuguesa a detetar a doença no seu território, tem quatro casos. Na Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), estão confirmados 51 casos positivos de infeção. A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 145 mil mortos e infetou mais de 2,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 465 mil doentes foram considerados curados.