Covid-19: Detectado novo surto em matadouro na Alemanha

As autoridades alemãs anunciaram hoje que há um novo surto de covid-19 num matadouro em Lohne com 66 casos já confirmados, mas consideram ser de proporções mais reduzidas do que o registado recentemente em Gütersloh. As 66 infeções de covid-19 são o resultado de 1.046 testes realizados a trabalhadores e pessoas que mantiveram contacto com um matadouro de Lohne, no estado federal da Baixa Saxónia (centro da Alemanha), refere a agência de notícias EFE. Com estes casos, a taxa de infeção semanal naquela zona sobe para 41,13 por 100 mil habitantes. As autoridades alemãs estipularam que a partir dos 50 contágios por 100 mil habitantes avançam com medidas restritivas locais. Até ao momento, as autoridades locais acreditam que o caso do matadouro de Lohne não tem a gravidade do de Gütersloh, onde se confirmaram mais de 1.500 infeções entre trabalhadores e pessoas com ligações ao matadouro. A situação em Gütersloh obrigou a restringir a circulação dos cerca de 640 mil habitantes. Segundo dados do Instituto Robert Koch, a Alemanha registou até ao momento cerca de 201 mil contágios, dos quais cerca de 187 mil já recuperaram e pouco mais de nove mil faleceram. As autoridades alemãs garantem que a situação no país está estável e que as situações detetadas nas últimas semanas foram controladas sem grandes dificuldades. O Governo decidiu esta semana uma estratégia que pretende ser mais direcionada aos focos de infeção tentando controlar as cadeias o mais cedo possível.

Covid-19: Detectado novo surto em matadouro na Alemanha
As autoridades alemãs anunciaram hoje que há um novo surto de covid-19 num matadouro em Lohne com 66 casos já confirmados, mas consideram ser de proporções mais reduzidas do que o registado recentemente em Gütersloh. As 66 infeções de covid-19 são o resultado de 1.046 testes realizados a trabalhadores e pessoas que mantiveram contacto com um matadouro de Lohne, no estado federal da Baixa Saxónia (centro da Alemanha), refere a agência de notícias EFE. Com estes casos, a taxa de infeção semanal naquela zona sobe para 41,13 por 100 mil habitantes. As autoridades alemãs estipularam que a partir dos 50 contágios por 100 mil habitantes avançam com medidas restritivas locais. Até ao momento, as autoridades locais acreditam que o caso do matadouro de Lohne não tem a gravidade do de Gütersloh, onde se confirmaram mais de 1.500 infeções entre trabalhadores e pessoas com ligações ao matadouro. A situação em Gütersloh obrigou a restringir a circulação dos cerca de 640 mil habitantes. Segundo dados do Instituto Robert Koch, a Alemanha registou até ao momento cerca de 201 mil contágios, dos quais cerca de 187 mil já recuperaram e pouco mais de nove mil faleceram. As autoridades alemãs garantem que a situação no país está estável e que as situações detetadas nas últimas semanas foram controladas sem grandes dificuldades. O Governo decidiu esta semana uma estratégia que pretende ser mais direcionada aos focos de infeção tentando controlar as cadeias o mais cedo possível.