Covid-19: Rússia suspende voos internacionais a partir de sexta-feira

A Rússia vai suspender todos os voos internacionais a partir das 00:00 de sexta-feira (21:00 de hoje em Lisboa) de acordo com um decreto governamental sobre novas medidas de contenção da pandemia Covid-19. O decreto aplica-se a todos os voos de entrada e saída do território russo, exceto os aparelhos fretados e que realizam ligações especiais de repatriamento de cidadãos russos no estrangeiro. Até ao momento a Rússia já tinha reduzido de forma gradual as ligações aéreas internacionais. O balanço oficial de Moscovo indica que no país 658 pessoas estão infetadas com o novo coronavírus e que dois pacientes morreram da doença, um deles tinha 73 anos e o outro 88 anos de idade. O mesmo decreto publicado hoje faz entrar em vigor uma série de medidas anunciadas nos últimos dias, nomeadamente o encerramento de locais públicos.  O presidente russo, Vladimir Putin, num raro discurso transmitido na quarta-feira pela televisão, decretou uma licença de trabalho com o prazo de uma semana, por causa da pandemia, e anunciou o processo de adiamento da revisão da constituição.

Covid-19: Rússia suspende voos internacionais a partir de sexta-feira
A Rússia vai suspender todos os voos internacionais a partir das 00:00 de sexta-feira (21:00 de hoje em Lisboa) de acordo com um decreto governamental sobre novas medidas de contenção da pandemia Covid-19. O decreto aplica-se a todos os voos de entrada e saída do território russo, exceto os aparelhos fretados e que realizam ligações especiais de repatriamento de cidadãos russos no estrangeiro. Até ao momento a Rússia já tinha reduzido de forma gradual as ligações aéreas internacionais. O balanço oficial de Moscovo indica que no país 658 pessoas estão infetadas com o novo coronavírus e que dois pacientes morreram da doença, um deles tinha 73 anos e o outro 88 anos de idade. O mesmo decreto publicado hoje faz entrar em vigor uma série de medidas anunciadas nos últimos dias, nomeadamente o encerramento de locais públicos.  O presidente russo, Vladimir Putin, num raro discurso transmitido na quarta-feira pela televisão, decretou uma licença de trabalho com o prazo de uma semana, por causa da pandemia, e anunciou o processo de adiamento da revisão da constituição.