Covid -19: Três jovens de Viana do Castelo furam interdição e acabam por ser resgatados do rio Lima

Três jovens de Viana do Castelo, com idades entre os 17 e os 19 anos, foram resgatados hoje do rio Lima em hipotermia e conduzidos ao hospital, tendo sido notificados pelo incumprimento da interdição das praias fluviais e marítimas. Contactado pela agência Lusa, o agente Marcelino Costa, da Polícia Marítima (PM) de Viana do Castelo, explicou que "os jovens, da freguesia de Darque, na margem esquerda do rio Lima, estavam a tomar banho quando sentiram dificuldade no regresso a terra". Um dos jovens "ainda conseguiu nadar até ao areal, junto à capela de São Lourenço e, os outros dois, agarraram-se à base de um dos pilares da ponte Eiffel, tendo sido resgatados por um barco de recreio". O responsável adiantou que os "três jovens foram conduzidos ao hospital devido ao estado de hipotermia em que se encontravam". Questionado pela Lusa, o agente Marcelino Costa adiantou que os jovens estavam a praticar uma atividade que não é permitida ao abrigo do estado de calamidade decretado pelo Governo, na sequência da pandemia de covid-19 e que "vão ser notificados do incumprimento daquela norma". O agente Marcelino Costa explicou que "só serão alvo de processo se reincidirem na sua prática". Na terça-feira, a Câmara de Viana do Castelo renovou a interdição do acesso às praias fluviais e marítimas do concelho. O alerta foi dado cerca das 17:15. Ao local compareceram um total de 13 operacionais, e cinco viaturas, dos Bombeiros Sapadores, Cruz Vermelha e PSP. Para o local a PM mobilizou dois agentes, uma viatura de todo o terreno e uma lancha semirrígida que acabaria por não ser utilizada.

Três jovens de Viana do Castelo, com idades entre os 17 e os 19 anos, foram resgatados hoje do rio Lima em hipotermia e conduzidos ao hospital, tendo sido notificados pelo incumprimento da interdição das praias fluviais e marítimas. Contactado pela agência Lusa, o agente Marcelino Costa, da Polícia Marítima (PM) de Viana do Castelo, explicou que "os jovens, da freguesia de Darque, na margem esquerda do rio Lima, estavam a tomar banho quando sentiram dificuldade no regresso a terra". Um dos jovens "ainda conseguiu nadar até ao areal, junto à capela de São Lourenço e, os outros dois, agarraram-se à base de um dos pilares da ponte Eiffel, tendo sido resgatados por um barco de recreio". O responsável adiantou que os "três jovens foram conduzidos ao hospital devido ao estado de hipotermia em que se encontravam". Questionado pela Lusa, o agente Marcelino Costa adiantou que os jovens estavam a praticar uma atividade que não é permitida ao abrigo do estado de calamidade decretado pelo Governo, na sequência da pandemia de covid-19 e que "vão ser notificados do incumprimento daquela norma". O agente Marcelino Costa explicou que "só serão alvo de processo se reincidirem na sua prática". Na terça-feira, a Câmara de Viana do Castelo renovou a interdição do acesso às praias fluviais e marítimas do concelho. O alerta foi dado cerca das 17:15. Ao local compareceram um total de 13 operacionais, e cinco viaturas, dos Bombeiros Sapadores, Cruz Vermelha e PSP. Para o local a PM mobilizou dois agentes, uma viatura de todo o terreno e uma lancha semirrígida que acabaria por não ser utilizada.