Covid-19: Trinta e dois militares da GNR na Madeira com teste negativo após contacto com caso ativo

Trinta e dois militares da Guarda Nacional Republicana na Madeira foram testados na terça-feira para despiste da covid-19, depois de um elemento ter acusado positivo, e tiveram resultados negativos, disse hoje o comando territorial do arquipélago. “Um militar do Comando Territorial de Madeira acusou positivo à covid-19, num teste realizado no passado sábado, dia 29 de agosto, tendo ficado desde logo em isolamento”, pode ler-se na nota divulgada. Na sequência deste caso, “foram testados 32 militares daquela unidade, pelo Instituto de Administração da Saúde (IASAUDE)”, nomeadamente os elementos que mantiveram contacto com o militar infetado, ainda que não tenham apresentado qualquer sintoma”. “Todos os militares tiveram o resultado do teste negativo”, assegura o Comando Territorial da Madeira. Este caso levou a GNR a dar “orientações para que sejam redobrados os cuidados de segurança e de proteção, em consonância com as orientações das autoridades de saúde”. O comando territorial anuncia que “está prevista a realização de uma desinfeção das instalações”, sublinhando, sem adiantar mais pormenores, que “desta situação não resultou qualquer comprometimento no cumprimento da missão da Guarda Nacional Republicana”. A Madeira registava na terça-feira, segundo os mais recentes dados do Instituto de Administração de Saúde, um total de 44 ativos, apresentando um cumulativo de 162 casos, dos quais 118 estão dados como recuperados. A pandemia do coronavírus que provoca a covid-19 já provocou pelo menos 851.071 mortos e infetou mais de 25,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 1.824 pessoas das 58.243 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China

Covid-19: Trinta e dois militares da GNR na Madeira com teste negativo após contacto com caso ativo
Trinta e dois militares da Guarda Nacional Republicana na Madeira foram testados na terça-feira para despiste da covid-19, depois de um elemento ter acusado positivo, e tiveram resultados negativos, disse hoje o comando territorial do arquipélago. “Um militar do Comando Territorial de Madeira acusou positivo à covid-19, num teste realizado no passado sábado, dia 29 de agosto, tendo ficado desde logo em isolamento”, pode ler-se na nota divulgada. Na sequência deste caso, “foram testados 32 militares daquela unidade, pelo Instituto de Administração da Saúde (IASAUDE)”, nomeadamente os elementos que mantiveram contacto com o militar infetado, ainda que não tenham apresentado qualquer sintoma”. “Todos os militares tiveram o resultado do teste negativo”, assegura o Comando Territorial da Madeira. Este caso levou a GNR a dar “orientações para que sejam redobrados os cuidados de segurança e de proteção, em consonância com as orientações das autoridades de saúde”. O comando territorial anuncia que “está prevista a realização de uma desinfeção das instalações”, sublinhando, sem adiantar mais pormenores, que “desta situação não resultou qualquer comprometimento no cumprimento da missão da Guarda Nacional Republicana”. A Madeira registava na terça-feira, segundo os mais recentes dados do Instituto de Administração de Saúde, um total de 44 ativos, apresentando um cumulativo de 162 casos, dos quais 118 estão dados como recuperados. A pandemia do coronavírus que provoca a covid-19 já provocou pelo menos 851.071 mortos e infetou mais de 25,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 1.824 pessoas das 58.243 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China