D. Tolentino Mendonça: “É sempre pouco o que a gente tem...mas isso com a fé multiplica-se”

O cardeal que hoje preside a missa na paróquia de Machico, terra de onde é natural, encorajou todos os fiéis da comunidade cristã a alimentar a fé e a ter compaixão pelo próximo.  “Vivamos esta missão que Jesus confia à sua igreja. Ele precisa, hoje, de homens e mulheres que sejam capazes de se compadecer e curar os corações. Porque não é apenas o pão material que nos sacia , mas sim o pão do amor, o espiritual, é esse que não pode faltar”, disse.  Reiterando o poder da fé junto dos povos, o ‘filho da terra’ afirma que sente que a compaixão é um dos seus deveres na vida. “Precisamos ouvir falar da compaixão e sobretudo devemos praticá-la. Temos que perceber o ser humano, perceber que cada um de nós. Somos todos iguais”, afirma à comunidade cristã presente na igreja de Machico, salientando que é necessário colocar-se no lugar dos outros, em especial, nos tempos em que vivemos atualmente .

D. Tolentino Mendonça: “É sempre pouco o que a gente tem...mas isso com a fé multiplica-se”
O cardeal que hoje preside a missa na paróquia de Machico, terra de onde é natural, encorajou todos os fiéis da comunidade cristã a alimentar a fé e a ter compaixão pelo próximo.  “Vivamos esta missão que Jesus confia à sua igreja. Ele precisa, hoje, de homens e mulheres que sejam capazes de se compadecer e curar os corações. Porque não é apenas o pão material que nos sacia , mas sim o pão do amor, o espiritual, é esse que não pode faltar”, disse.  Reiterando o poder da fé junto dos povos, o ‘filho da terra’ afirma que sente que a compaixão é um dos seus deveres na vida. “Precisamos ouvir falar da compaixão e sobretudo devemos praticá-la. Temos que perceber o ser humano, perceber que cada um de nós. Somos todos iguais”, afirma à comunidade cristã presente na igreja de Machico, salientando que é necessário colocar-se no lugar dos outros, em especial, nos tempos em que vivemos atualmente .