Dia da Madeira na Diáspora: Comemoração ofuscada pela pandemia

O ano de 2020 está a ser sinónimo de um planeta quase parado, tempos nunca antes vividos, onde a mudança é a palavra de ordem. Nesse sentido e perante este obstáculo que nos afasta e limita a interação física, não quisemos que fosse esquecido este dia tão importante para a Madeira e para as suas Comunidades, assinalando-o na mesma. Fomos, por isso, ao encontro da diáspora madeirense de forma a assinalar este dia um pouco por todo o Mundo, nestes momentos de maior distância e confinamento em que nos colocou a pandemia de Covid-19. Relatos e mensagens das nossas comunidades e associações madeirenses na Venezuela, África do Sul, Austrália, Reino Unido e Brasil serviram para não deixar cair no esquecimento este dia, marcando-o com esta celebração - diga-se - diferente. As comunidades e associações que ouvimos relataram celebrações limitadas, criativas e, em alguns casos, inexistentes, devido às restrições atuais provocadas pela Covid-19. Ainda assim, apesar do grande impacto que este invisível obstáculo nos criou, há quem, mesmo que de forma mais pequena, simbólica, fazendo usufruto das tecnologias e das redes sociais não deixe passar a data em claro, mantendo a ‘chama’ que nos une, os costumes, as tradições, a gastronomia e cultura que nos torna a todos, espalhados pelo mundo, madeirenses orgulhosos que levam bem longe o nome da Pérola do Atlântico. Mais informações sobre o Dia da Madeira nas Comunidades Madeirenses na edição impressa do JM desta quarta-feira.

Dia da Madeira na Diáspora: Comemoração ofuscada pela pandemia
O ano de 2020 está a ser sinónimo de um planeta quase parado, tempos nunca antes vividos, onde a mudança é a palavra de ordem. Nesse sentido e perante este obstáculo que nos afasta e limita a interação física, não quisemos que fosse esquecido este dia tão importante para a Madeira e para as suas Comunidades, assinalando-o na mesma. Fomos, por isso, ao encontro da diáspora madeirense de forma a assinalar este dia um pouco por todo o Mundo, nestes momentos de maior distância e confinamento em que nos colocou a pandemia de Covid-19. Relatos e mensagens das nossas comunidades e associações madeirenses na Venezuela, África do Sul, Austrália, Reino Unido e Brasil serviram para não deixar cair no esquecimento este dia, marcando-o com esta celebração - diga-se - diferente. As comunidades e associações que ouvimos relataram celebrações limitadas, criativas e, em alguns casos, inexistentes, devido às restrições atuais provocadas pela Covid-19. Ainda assim, apesar do grande impacto que este invisível obstáculo nos criou, há quem, mesmo que de forma mais pequena, simbólica, fazendo usufruto das tecnologias e das redes sociais não deixe passar a data em claro, mantendo a ‘chama’ que nos une, os costumes, as tradições, a gastronomia e cultura que nos torna a todos, espalhados pelo mundo, madeirenses orgulhosos que levam bem longe o nome da Pérola do Atlântico. Mais informações sobre o Dia da Madeira nas Comunidades Madeirenses na edição impressa do JM desta quarta-feira.