Dívida global da dívida da Região ascendia em março a 5 mil milhões de euros

A 31 de março de 2020, a dívida global da Região Autónoma da Madeira ascendia a 5.097 milhões de euros, o que representa uma diminuição de 1.539 milhões de euros, face ao observado no final de 2012, ou seja, - 23,2%, e de 27 milhões de euros face aos valores de 31 de dezembro de 2019 (-0,5%). De acordo com o Boletim da Dívida da Região Autónoma da Madeira (RAM), que já se encontra disponível desde ontem, para consulta, no portal da Vice-Presidência do Governo Regional, os valores apresentados reportam-se aos acumulados da dívida da RAM, desde 31 de dezembro de 2012 até ao final do 1.º trimestre de 2020. Em termos globais, há um aumento da dívida financeira de 40 milhões de euros e uma diminuição da dívida comercial no valor de 155 milhões de euros. Ao nível da Administração Regional, a dívida direta aumentou cerca de 203 milhões de euros, circunstância que é decorrente da estratégia que está a ser levada a efeito e que passa pela centralização dos novos financiamentos na Administração Regional, que depois transfere os fundos para as demais entidades incluídas no perímetro de consolidação. Embora sem efeito na dinâmica de diminuição da dívida global da Região, a dívida na ótica de Maastricht diminuiu 50 milhões de euros em comparação com o trimestre anterior e cerca de 88 milhões em termos homólogos. Os dados mais recentes referentes à dívida pública mostram que o rácio da dívida em relação ao PIB é inferior a 90% na RAM. Efetivamente, no 1.º trimestre de 2020, o rácio da dívida era de 89,9% na Região, enquanto ao nível do País o mesmo ascendia a 120,0%. Segundo a Vice-Presidência, "globalmente, os valores apresentados refletem uma trajetória marcada por um processo de ajustamento contínuo e consistente, reflexo da sustentabilidade das finanças públicas da Região".  

Dívida global da dívida da Região ascendia em março a 5 mil milhões de euros
A 31 de março de 2020, a dívida global da Região Autónoma da Madeira ascendia a 5.097 milhões de euros, o que representa uma diminuição de 1.539 milhões de euros, face ao observado no final de 2012, ou seja, - 23,2%, e de 27 milhões de euros face aos valores de 31 de dezembro de 2019 (-0,5%). De acordo com o Boletim da Dívida da Região Autónoma da Madeira (RAM), que já se encontra disponível desde ontem, para consulta, no portal da Vice-Presidência do Governo Regional, os valores apresentados reportam-se aos acumulados da dívida da RAM, desde 31 de dezembro de 2012 até ao final do 1.º trimestre de 2020. Em termos globais, há um aumento da dívida financeira de 40 milhões de euros e uma diminuição da dívida comercial no valor de 155 milhões de euros. Ao nível da Administração Regional, a dívida direta aumentou cerca de 203 milhões de euros, circunstância que é decorrente da estratégia que está a ser levada a efeito e que passa pela centralização dos novos financiamentos na Administração Regional, que depois transfere os fundos para as demais entidades incluídas no perímetro de consolidação. Embora sem efeito na dinâmica de diminuição da dívida global da Região, a dívida na ótica de Maastricht diminuiu 50 milhões de euros em comparação com o trimestre anterior e cerca de 88 milhões em termos homólogos. Os dados mais recentes referentes à dívida pública mostram que o rácio da dívida em relação ao PIB é inferior a 90% na RAM. Efetivamente, no 1.º trimestre de 2020, o rácio da dívida era de 89,9% na Região, enquanto ao nível do País o mesmo ascendia a 120,0%. Segundo a Vice-Presidência, "globalmente, os valores apresentados refletem uma trajetória marcada por um processo de ajustamento contínuo e consistente, reflexo da sustentabilidade das finanças públicas da Região".