Emanuel Câmara participa no congresso do PAICV em Cabo Verde

O presidente do Partido Socialista-Madeira está a participar, este fim de semana, no XVI congresso do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV). Esta manhã, Emanuel Câmara discursou perante os congressistas, começando por deixar...

Emanuel Câmara participa no congresso do PAICV em Cabo Verde
O presidente do Partido Socialista-Madeira está a participar, este fim de semana, no XVI congresso do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV). Esta manhã, Emanuel Câmara discursou perante os congressistas, começando por deixar uma saudação aos presentes e agradecer o convite feito à estrutura regional do PS pela direção do PAICV. Na sua intervenção, o líder dos socialistas madeirenses destacou a importância das relações entre a Região Autónoma da Madeira e Cabo Verde, que já vêm do passado e devem manter-se no presente, perspetivando o futuro. Emanuel Câmara focou a matriz dos partidos socialistas, que são as pessoas, e, neste que será um ano de eleições autárquicas naquele país, apontou que o trabalho nas freguesias e nos concelhos será fundamental para o PAICV se afirmar junto da população. Tal como considerou, será ganhando câmaras e reafirmando o poder local que o partido poderá, futuramente, voltar ao poder no país. O dirigente socialista deu conta “do trabalho de afirmação do poder local que o PS-Madeira tem vindo a fazer”, lembrando também já as eleições autárquicas do próximo ano, e destacou o facto de, nas últimas Legislativas Regionais, ter conseguido tirar a maioria absoluta ao PSD. A importância geoestratégica das ilhas da Macaronésia e a necessidade de preservação das suas especificidades e de primar pela sua diferença foi outro dos assuntos abordados pelo dirigente socialista. De referir que, nesta deslocação, Emanuel Câmara faz-se acompanhar pelo vice-presidente do PS-M, Avelino Conceição, e que o partido a nível nacional está igualmente representado ao mais alto nível pelo secretário-geral adjunto, José Luís Carneiro, e por Maria da Luz Rosinha, membro do secretariado nacional do PS.