Está de regresso à Madeira o NRP Douro para mais uma comissão na Zona Marítima

A Região Autónoma da Madeira recebeu, hoje, dia 9 de janeiro de 2020, o NRP Douro para mais uma comissão na Zona Marítima da Madeira, onde permanecerá até meados de junho do ano corrente. Durante a missão, o navio irá estar empenhado em diversas...

Está de regresso à Madeira o NRP Douro para mais uma comissão na Zona Marítima
A Região Autónoma da Madeira recebeu, hoje, dia 9 de janeiro de 2020, o NRP Douro para mais uma comissão na Zona Marítima da Madeira, onde permanecerá até meados de junho do ano corrente. Durante a missão, o navio irá estar empenhado em diversas tarefas essencialmente vocacionadas para funções de segurança e autoridade do estado no mar, guarnecendo o dispositivo naval padrão da Marinha na Região Autónoma da Madeira. A missão permanente da Marinha na região tem como principal objetivo assegurar a capacidade de resposta a situações de busca e salvamento marítimo, contribuir par o esforço de patrulhamento marítimo, apoiar os órgãos de proteção civil regionais em situações de calamidade ou catástrofe naturais e cooperar com outros departamentos do Estado com competências no mar. O navio patrulha Douro modelo STANFLEX 300 é comandado pelo Primeiro-tenente David Manuel Buinho Menúrias e tem uma guarnição de 26 militares (5 oficiais, 5 sargentos e 16 praças). Este navio da Classe Tejo, foi aumentado ao efetivo dos navios da Marinha em 12 de maio de 2017. É um navio destinado a operar junto a zonas costeiras em missões de vigilância, patrulha e defesa. O NRP Douro substitui o NRP Mondego, que largou terça-feira do porto do Funchal para a Base Naval de Lisboa.