Estudante negro cego retirado à força de debate em Oxford (Com vídeo)

Um estudante cego foi retirado à força de uma sala da Oxford Union Society, em Oxford, onde iria decorrer um debate, o que tem gerado severas críticas à sociedade de debate cujos membros são, na sua maioria, oriundos da Universidade de Oxford,...

Estudante negro cego retirado à força de debate em Oxford (Com vídeo)
Um estudante cego foi retirado à força de uma sala da Oxford Union Society, em Oxford, onde iria decorrer um debate, o que tem gerado severas críticas à sociedade de debate cujos membros são, na sua maioria, oriundos da Universidade de Oxford, de acordo com o Notícias ao Minuto. O universitário em causa tem 25 anos, é natural do Gana, em África, e está a estudar relações internacionais, razão que o levou a querer assistir ao debate. De acordo com o jornal The Guardian, Ebenezer Azamati garante que chegou cedo à sala para garantir que teria um lugar adequado à sua condição, tendo então escolhido um banco junto à porta de saída. Como ainda era cedo, o jovem saiu para jantar e quando regressou não lhe foi permitido que entrasse. Ebenezer só conseguiu sentar-se porque um amigo entrou na sua companhia. Tudo levava a crer que o problema estava resolvido, mas afinal não. Momentos depois, e tal como se vê no vídeo acima, dois elementos da segurança obrigaram-no a sair da sala sem darem uma explicação concreta, tendo-lhe ainda confiscado o seu cartão da União. De acordo com o jornal Sunday Times, citado pela mesma fonte, o presidente da Oxford Union Society já fez saber que foi aberto um inquérito, alegando que o jovem agiu com violência quando o convidaram a sair do local. Por seu turno, Ebenezer Azamati disse ao mesmo jornal como se sentiu após o sucedido. “Senti que estava a ser tratado como se não fosse suficientemente humano e merecesse justiça e um tratamento justo”. Um jovem que assistiu ao sucedido contou que “Trinta segundos depois de Ebenezer se ter sentado os seguranças apareceram. Cinco segundos depois começaram a tocar no Ebenezer, que estava agarrado ao banco. Trinta segundos depois eles estavam a arrastá-lo pelos tornozelos”. Veja as imagens.