Família de turista que morreu na Madeira pede ajuda financeira para cremação

Já é conhecida a identidade do turista que morreu, no passado sábado, na sequência de uma queda durante um salto de 'base jumping' (praticante utiliza um paraquedas apropriado para aberturas a baixas altitudes), na Penha d'Águia, em Machico....

Família de turista que morreu na Madeira pede ajuda financeira para cremação
Já é conhecida a identidade do turista que morreu, no passado sábado, na sequência de uma queda durante um salto de 'base jumping' (praticante utiliza um paraquedas apropriado para aberturas a baixas altitudes), na Penha d'Águia, em Machico. O norte-americano Zeke Wilson tinha 35 anos. O norte-americano e a mulher, Haley, estavam de férias em Portugal com os amigos quando a tragédia aconteceu. O empresário, revelou a sogra, Heather Kelly, à WRCB Tv, tinha dois filhos, uma menina de sete anos e um menino de três. "Ele adorava os meninos, brincava com eles o tempo todo. Um dia antes de viajarem para Portugal eles tiveram um 'encontro' de pai e filha e de mãe e filho e, dois a dois, fizeram várias atividades de que gostavam", acrescentou. Já o sogro, James Bryson, explicou ao meio de comunicação que Zeke "era uma pessoa inesquecível". De acordo com a família, a mulher da vítima receia voltar para casa sem o marido porque os filhos vão perceber de imediato que algo está errado e vão entrar em choque. "Ela prefere que eles saibam o que está a acontecer antes do seu regresso". Entretanto, foi criada pela mãe de Haley uma página na plataforma GoFundMe para angariar verbas a fim de ajudar a família. O turista era proprietário de "uma pequena empresa de pintura e não tinha seguro que ajude a suportar as despesas", pode ler-se na página. O dinheiro angariado será utilizado na cremação do norte-americano e no quotidiano dos seus filhos, tendo em conta que era Zeke que sustentava o agregado familiar. Pese embora inicialmente se tenha equacionado que na base da morte do turista pudesse estar uma avaria no paraquedas, na página do GoFundMe a família explica que o vento empurrou Zeke, de costas, contra um penhasco. O norte-americano acabou por morrer na sequência dos ferimentos. Refira-se que esta não foi a primeira vez que Zeke veio à Madeira. Amante de desportos radicais aéreos, o norte-americano já tinha estado na Região em maio deste ano, a participar no evento Mad'Air BASE.