Funchal Cultura 2030 debate artes visuais a 9 de julho

A Câmara Municipal do Funchal, através do Departamento da Economia e Cultura, promove a 9 de julho, pelas 18 horas, a quarta conversa no âmbito do projeto Funchal Cultura 2030. A iniciativa, subordinada ao tema das artes visuais, será transmitida a partir da rede digital do Museu Henrique e Francisco Franco e conta com a participação dos artistas Fátima Spínola, Henrique Leal, Teresa Gonçalves Lobo e Vítor Magalhães. A vereadora Madalena Nunes, com o pelouro da Cultura no Autarquia, explica que o “Funchal Cultura 2030 decorre da vontade de reforçar a aposta do município na implementação de políticas públicas que privilegiem a qualificação da oferta cultural, o incremento de práticas e consumos culturais, a fixação de novos agentes artísticos e criativos no território e o posicionamento da cidade no contexto nacional e europeu.” “Além das questões abordadas numa perspetiva a médio e longo prazo, a partir de diferentes pontos de vista, os participantes discutirão o impacto da pandemia nas artes visuais, nomeadamente acerca dos processos de digitalização das instituições culturais a que o confinamento obrigou, do estado dos mercados e das consequências que se começam a fazer sentir. Contudo, a vontade é de retirar algum conhecimento e aprendizado da situação e perceber o que as instituições culturais devem construir a partir daqui e que ferramentas é que as artes visuais estão a desenvolver para superar o atual constrangimento, repensando o futuro com otimismo e resiliência”. A primeira conversa no âmbito do projeto Funchal Cultura 2030 decorreu a 15 de maio com a temática dos museus, a segunda foi dedicada ao teatro e na terceira debateu-se a dança. Até agosto decorrem mais duas conversas abordando os temas da literatura e da música. O projeto prima pelo objetivo de conhecer e aproximar a cidade dos artistas para que em conjunto se criem respostas e se pense na cultura do Concelho para a próxima década.

Funchal Cultura 2030 debate artes visuais a 9 de julho
A Câmara Municipal do Funchal, através do Departamento da Economia e Cultura, promove a 9 de julho, pelas 18 horas, a quarta conversa no âmbito do projeto Funchal Cultura 2030. A iniciativa, subordinada ao tema das artes visuais, será transmitida a partir da rede digital do Museu Henrique e Francisco Franco e conta com a participação dos artistas Fátima Spínola, Henrique Leal, Teresa Gonçalves Lobo e Vítor Magalhães. A vereadora Madalena Nunes, com o pelouro da Cultura no Autarquia, explica que o “Funchal Cultura 2030 decorre da vontade de reforçar a aposta do município na implementação de políticas públicas que privilegiem a qualificação da oferta cultural, o incremento de práticas e consumos culturais, a fixação de novos agentes artísticos e criativos no território e o posicionamento da cidade no contexto nacional e europeu.” “Além das questões abordadas numa perspetiva a médio e longo prazo, a partir de diferentes pontos de vista, os participantes discutirão o impacto da pandemia nas artes visuais, nomeadamente acerca dos processos de digitalização das instituições culturais a que o confinamento obrigou, do estado dos mercados e das consequências que se começam a fazer sentir. Contudo, a vontade é de retirar algum conhecimento e aprendizado da situação e perceber o que as instituições culturais devem construir a partir daqui e que ferramentas é que as artes visuais estão a desenvolver para superar o atual constrangimento, repensando o futuro com otimismo e resiliência”. A primeira conversa no âmbito do projeto Funchal Cultura 2030 decorreu a 15 de maio com a temática dos museus, a segunda foi dedicada ao teatro e na terceira debateu-se a dança. Até agosto decorrem mais duas conversas abordando os temas da literatura e da música. O projeto prima pelo objetivo de conhecer e aproximar a cidade dos artistas para que em conjunto se criem respostas e se pense na cultura do Concelho para a próxima década.