Governo açoriano suspende pagamento do selo "Marca Açores" até 31 dezembro

O Governo Regional dos Açores decidiu suspender, até final do ano, o pagamento do selo "Marca Açores" para apoiar as empresas açorianas, tendo em conta a situação provocada pela pandemia de covid-19. A medida, através da Vice-Presidência, destina-se às "empresas que já são aderentes e renovam anualmente este certificado" e para "as que façam a sua adesão pela primeira vez até 31 de dezembro". "Esta medida, que consta de uma portaria que entra hoje em vigor, surge como mais uma forma excecional de apoiar as empresas açorianas, tendo em conta a situação provocada pela pandemia de covid-19", explica uma nota divulgada hoje pelo Governo dos Açores, acrescentando que a suspensão do pagamento pela atribuição do selo "Marca Açores" cria "um regime transitório", que, a par de outras medidas anunciadas pelo executivo açoriano, "minimizam as consequências desta pandemia para o tecido económico empresarial da Região". A "Marca Açores" foi lançada pelo Governo Regional em 30 de janeiro de 2015. Atualmente, são mais de duas centenas as empresas aderentes ao selo "Marca Açores", presente em mais de 3.600 produtos e serviços. A identificação da Região com "uma marca sinónima de qualidade, que diferencia produtos e serviços a partir dos atributos mais distintivos dos Açores – a natureza, o elevado valor ambiental, a diversidade e exclusividade natural, a sustentabilidade e métodos de produção singulares e autênticos –" estão na origem da estratégia da "Marca Açores". Até hoje, foram detetados nos Açores 47 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 18 em São Miguel, nove na ilha Terceira, sete em São Jorge, oito no Pico e cinco no Faial. O concelho da Povoação, na ilha de São Miguel, está submetido, desde domingo, a um cordão sanitário devido à existência de transmissão local de covid-19, segundo a Autoridade de Saúde Regional dos Açores. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 727 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 35 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 142.300 são considerados curados. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Governo açoriano suspende pagamento do selo "Marca Açores" até 31 dezembro
O Governo Regional dos Açores decidiu suspender, até final do ano, o pagamento do selo "Marca Açores" para apoiar as empresas açorianas, tendo em conta a situação provocada pela pandemia de covid-19. A medida, através da Vice-Presidência, destina-se às "empresas que já são aderentes e renovam anualmente este certificado" e para "as que façam a sua adesão pela primeira vez até 31 de dezembro". "Esta medida, que consta de uma portaria que entra hoje em vigor, surge como mais uma forma excecional de apoiar as empresas açorianas, tendo em conta a situação provocada pela pandemia de covid-19", explica uma nota divulgada hoje pelo Governo dos Açores, acrescentando que a suspensão do pagamento pela atribuição do selo "Marca Açores" cria "um regime transitório", que, a par de outras medidas anunciadas pelo executivo açoriano, "minimizam as consequências desta pandemia para o tecido económico empresarial da Região". A "Marca Açores" foi lançada pelo Governo Regional em 30 de janeiro de 2015. Atualmente, são mais de duas centenas as empresas aderentes ao selo "Marca Açores", presente em mais de 3.600 produtos e serviços. A identificação da Região com "uma marca sinónima de qualidade, que diferencia produtos e serviços a partir dos atributos mais distintivos dos Açores – a natureza, o elevado valor ambiental, a diversidade e exclusividade natural, a sustentabilidade e métodos de produção singulares e autênticos –" estão na origem da estratégia da "Marca Açores". Até hoje, foram detetados nos Açores 47 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 18 em São Miguel, nove na ilha Terceira, sete em São Jorge, oito no Pico e cinco no Faial. O concelho da Povoação, na ilha de São Miguel, está submetido, desde domingo, a um cordão sanitário devido à existência de transmissão local de covid-19, segundo a Autoridade de Saúde Regional dos Açores. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 727 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 35 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 142.300 são considerados curados. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).