Governo quer emigrantes em Portugal no verão por via aérea ou terrestre

O Governo anunciou hoje que está a trabalhar para os portugueses residentes no estrangeiro e com outra residência ou familiares em Portugal possam deslocar-se a este país no verão, por via terrestre, recordando que o espaço aéreo europeu permanece aberto. Em comunicado, o gabinete da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, refere que o Governo pretende que “os emigrantes possam vir a Portugal no verão para reencontrar as suas famílias e, como sempre têm feito, para apoiar na recuperação da economia”. No caso particular dos portugueses emigrados em países europeus, o comunicado adianta que “o espaço aéreo dentro da Europa permanece aberto, sendo expectável o gradual reforço das ligações aéreas no continente”. “O Governo está a trabalhar para assegurar que, em qualquer cenário de evolução da situação na fronteira terrestre, venha a ser possível aos portugueses residentes no estrangeiro e com outra residência ou familiares em Portugal deslocarem-se ao nosso país no período de férias de verão”, lê-se na nota. A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados. Em Portugal, morreram 1.114 pessoas das 27.268 confirmadas como infetadas, de acordo com dados divulgados hoje pela Direção-Geral da Saúde. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

O Governo anunciou hoje que está a trabalhar para os portugueses residentes no estrangeiro e com outra residência ou familiares em Portugal possam deslocar-se a este país no verão, por via terrestre, recordando que o espaço aéreo europeu permanece aberto. Em comunicado, o gabinete da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, refere que o Governo pretende que “os emigrantes possam vir a Portugal no verão para reencontrar as suas famílias e, como sempre têm feito, para apoiar na recuperação da economia”. No caso particular dos portugueses emigrados em países europeus, o comunicado adianta que “o espaço aéreo dentro da Europa permanece aberto, sendo expectável o gradual reforço das ligações aéreas no continente”. “O Governo está a trabalhar para assegurar que, em qualquer cenário de evolução da situação na fronteira terrestre, venha a ser possível aos portugueses residentes no estrangeiro e com outra residência ou familiares em Portugal deslocarem-se ao nosso país no período de férias de verão”, lê-se na nota. A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados. Em Portugal, morreram 1.114 pessoas das 27.268 confirmadas como infetadas, de acordo com dados divulgados hoje pela Direção-Geral da Saúde. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.