Governo Regional começa a tratar do regresso ao trabalho

Miguel Albuquerque convocou para hoje um Conselho de Governo extraordinário. Em cima da mesa estão os vários cenários para a retoma de algumas atividades económicas. Uma retoma que será gradual e que não acontecerá antes da próxima semana, revela o JM, na edição impressa desta manhã. O Executivo regional poderá também começar a ponderar como será feita a reabertura gradual das viagens de e para a Madeira. Em cima da mesa estão várias possibilidades, entre as quais a eventual criação de condições excecionais para permitir que determinados agentes económicos, ou outros, possam movimentar-se entre Lisboa, Funchal e Açores para tratar dos seus negócios. E assim evitarem males maiores para as suas empresas, sem terem que submeterem a quarentenas de 15 dias antes e depois das deslocações. Há uma condição que parece consensual: a exigência de testes ao Covid-19, à chegada e repetição nos dias seguintes, com os custos a serem assumidos por quem quiser viajar. Mais detalhes na edição impressa JM desta segunda-feira.

Governo Regional começa a tratar do regresso ao trabalho
Miguel Albuquerque convocou para hoje um Conselho de Governo extraordinário. Em cima da mesa estão os vários cenários para a retoma de algumas atividades económicas. Uma retoma que será gradual e que não acontecerá antes da próxima semana, revela o JM, na edição impressa desta manhã. O Executivo regional poderá também começar a ponderar como será feita a reabertura gradual das viagens de e para a Madeira. Em cima da mesa estão várias possibilidades, entre as quais a eventual criação de condições excecionais para permitir que determinados agentes económicos, ou outros, possam movimentar-se entre Lisboa, Funchal e Açores para tratar dos seus negócios. E assim evitarem males maiores para as suas empresas, sem terem que submeterem a quarentenas de 15 dias antes e depois das deslocações. Há uma condição que parece consensual: a exigência de testes ao Covid-19, à chegada e repetição nos dias seguintes, com os custos a serem assumidos por quem quiser viajar. Mais detalhes na edição impressa JM desta segunda-feira.