Homem de 45 anos detido na Madeira por crime de pornografia de menores

Num comunciado enviaod à redação, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Madeira, informa que procedeu à detenção em flagrante delito, um homem de 45 anos de idade, pela presumível prática do crime de pornografia de menores agravado.   "No âmbito da partilha de informação, entre a Polícia Judiciária e entidades internacionais ligadas ao combate à pornografia infantil, foram sinalizadas atividades suspeitas de indiciar a prática de crimes de pornografia de menores em meio digital, relacionadas com um residente na Madeira", começa por explicar a PJ.  "Desenvolvidas diligências de investigação, nomeadamente a identificação do suspeito, respetiva localização e busca domiciliária, no concelho da Ribeira Brava, foram apreendidos diversos suportes informáticos, contendo milhares de ficheiros de imagem e vídeo, relativos a pornografia infantil", acrescenta.  O detido e vai ser presente às autoridades judiciárias competentes, para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Homem de 45 anos detido na Madeira por crime de pornografia de menores
Num comunciado enviaod à redação, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Madeira, informa que procedeu à detenção em flagrante delito, um homem de 45 anos de idade, pela presumível prática do crime de pornografia de menores agravado.   "No âmbito da partilha de informação, entre a Polícia Judiciária e entidades internacionais ligadas ao combate à pornografia infantil, foram sinalizadas atividades suspeitas de indiciar a prática de crimes de pornografia de menores em meio digital, relacionadas com um residente na Madeira", começa por explicar a PJ.  "Desenvolvidas diligências de investigação, nomeadamente a identificação do suspeito, respetiva localização e busca domiciliária, no concelho da Ribeira Brava, foram apreendidos diversos suportes informáticos, contendo milhares de ficheiros de imagem e vídeo, relativos a pornografia infantil", acrescenta.  O detido e vai ser presente às autoridades judiciárias competentes, para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.