Hoje é Dia Internacional dos Museus. Há entradas gratuitas

Quinta-feira, 18 de Maio de 2017

Hoje é Dia Internacional dos Museus, e os museus tutelados pela Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura,assinalam este dia com entradas gratuitas, horário alargado e um vasto programa de atividades.

Refira-se que o Dia Internacional dos Museus, criado pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus, celebra-se anualmente a 18 de maio, através da organização de diversas atividades.

Em 2017, o ICOM definiu o tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus” como mote para uma reflexão, naturalmente diferenciada e respondendo aos contextos nacionais, do papel dos museus nas comunidades e na sociedade em geral.

 

MUDAS. MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA

Abertura contínua das 10h00 às 18h00.

Entradas gratuitas.

11h00 e 15h00 – Visitas guiadas;

18h00 – Conferência seguida de debate, no âmbito do tema proposto pelo ICOM para as comemorações do Dia Internacional dos Museus - Museus e histórias controversas: Dizer o indizível em museus;

20h00 – Concerto pelo septeto Madeira Jazz Collective (MJC), no Auditório do Museu



 

 

MUSEU QUINTA DAS CRUZES

Abertura contínua das 10h00 às 18h00.

Entradas gratuitas.

10h00 / 10h30 - Audição de músicas originais do Orquestrofone (temas festivos do final do sex. XIX - princípios do século XX);

10h30 / 11h30 - Atuação do grupo musical “Alegra Campo”, nos jardins do museu;

12h00 / 13h30 - Visita Guiada

15h30 / 16h15 - Audição do Orquestrofone com músicas (cartões perfurados) dedicadas ao tema:“Reportório de Baile”;

16h30-18h00 - Visita Guiada.

 

CASA - MUSEU FREDERICO DE FREITAS

Abertura contínua das 10h00 às 21h30.

Entradas gratuitas.

11h00, 12h00, 15h00, 16h30, 18h00 e 19h30 - Visitas guiadas, sob o tema “Mil e Uma Coleções”, à Casa da Calçada (60 minutos);

11h00, 12h00, 15h00, 16h30, 18h00 e 19h30 - Visitas guiadas, sob o tema “Brilhos e Harmonias”, à Casa dos Azulejos (60 minutos);

18h30 – Exibição do filme, “A Mulher de Ouro” (“Woman in Gold”, 104 minutos) realizado por Simon Curtis, 2015.

No auditório da Casa-Museu, mediante inscrição prévia (entrada livre limitada à capacidade da sala - 49 lugares)

Tel. 291 202570/ 78

Email cmffreitas.drc.sretc@gov-madeira.pt

 

 

MUSEU ETNOGRÁFICO DA MADEIRA

Abertura contínua das 9h30 às 20h00.

Entradas gratuitas.

- Abertura de Exposição temporária “O Sagrado, o Profano e o Poder: A procissão do Corpo de Deus”. Esta exposição insere-se no âmbito do Projeto da DSMPC,  "Experiências Partilhadas" e estará patente ao público até 19 de Agosto 2017.

- 10H00 e 11H30 - Visitas guiadas;

- 14H00 / 15H45. - “Museu Sustentável”, Workshop.

Dirigido ao público em geral, mediante inscrição prévia, por correio eletrónico, até ao dia 17 de maio de 2017.

Nota: Os materiais são cedidos pelo museu.

- 17h30 - Lançamento do Livro: “Casas (pós-) rurais entre 1900 e 2015. Expressões arquitetónicas e trajetórias identitárias”. Autoria da Profª. Drª. Ana Saraiva, editado pela Editora Colibri. O livro será apresentado pela sua autora, no MEM.       

- 18h30 - Apresentação ao público de um novo Projeto de Cerâmica da artista Luz Henriques.

 

CENTRO CÍVICO E CULTURAL. UNIVERSO DE MEMÓRIAS

- Até 17 de maio - 9h30 às 17h00 - Visitas guiadas e Oficina plástica

Visita guiada à coleção de Marionetes do Teatro de Sombras da Indonésia e elaboração de uma marionete em papel, recortada e pintada, para ser exposta no Auditório do Universo de Memórias de 18 a 20 de maio.

Destinatários: alunos do 2.º e 3.º ciclo

Turnos das atividades: 9h30, 11h, 14h e 15h30

Duração: 1h30

Acesso: gratuito

Lotação: 25 alunos/turno

 

- 18 de maio

Abertura contínua das 10h00 às 18h00.

Entradas gratuitas.

10h00 / 18h00 - Visitas orientadas às coleções do “Universo de Memórias”, à exposição de marionetas feitas pelos alunos dos Serviços Educativos e à Instalação Artística “ Dizendo o indizível” (câmara-escura/voz off e marionetas).

 

CASA COLOMBO – MUSEU DO PORTO SANTO

Abertura contínua, no horário habitual do museu.

Entradas gratuitas.

18h00 – Inauguração da exposição A Arte no Tempo das Descobertas.

Serão apresentadas uma série de importantes peças de alguns museus da região que de certa forma sintetizam a abertura global que a expansão marítima portuguesa concretizou, e de que o povoamento do Porto Santo é uma das primeiras experiências.

Refira-se por exemplo a presença de uma escultura de São Francisco Xavier, de teca e marfim de meados do século XVII, produzida em Goa, ou uma caixa de mensageiro em madeira, ferro e couro, francesa, de finais do século XV.

 
Cartaz Ciclo de Conferencias





Publicidade
Publicidade