Jovem leiriense imprime gratuitamente viseiras de proteção em 3D contra o Covid-19

Bruno Horta, licenciado em Engenharia Informática pela Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do Politécnico de Leiria, é o fundador do Movimento Maker Portugal, um grupo que junta pessoas de todos os quadrantes e latitudes, apaixonadas pela impressão 3D, e está à frente de uma iniciativa para manufacturar, em impressoras 3D, viseiras de protecção para quem está na linha da frente da luta contra o Covid-19. O jovem, que também esteve envolvido no esforço dos Politécnicos de Viseu e de Leiria, para criar protótipos de ventiladores, percebeu que “se nos protegermos todos, precisaremos de menos ventiladores” e colocou-se em campo, em busca de projectos opensource – livres de custos e de direitos de autor, e passíveis de serem alterados - de viseiras de protecção, que possam ser utilizadas em conjunto com máscaras e toucas médicas, segundo noticia o Jornal de Leiria.

Jovem leiriense imprime gratuitamente viseiras de proteção em 3D contra o Covid-19
Bruno Horta, licenciado em Engenharia Informática pela Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do Politécnico de Leiria, é o fundador do Movimento Maker Portugal, um grupo que junta pessoas de todos os quadrantes e latitudes, apaixonadas pela impressão 3D, e está à frente de uma iniciativa para manufacturar, em impressoras 3D, viseiras de protecção para quem está na linha da frente da luta contra o Covid-19. O jovem, que também esteve envolvido no esforço dos Politécnicos de Viseu e de Leiria, para criar protótipos de ventiladores, percebeu que “se nos protegermos todos, precisaremos de menos ventiladores” e colocou-se em campo, em busca de projectos opensource – livres de custos e de direitos de autor, e passíveis de serem alterados - de viseiras de protecção, que possam ser utilizadas em conjunto com máscaras e toucas médicas, segundo noticia o Jornal de Leiria.