JPP considera "inadmissíveis" os tempos de espera na Segurança Social

O Juntos pelo Povo (JPP) realizou uma atividade no concelho de Machico onde abordou uma problemática social que tem vindo a prejudicar as populações no que concerne à atribuição de pensões e reformas por parte da Segurança Social. Lina Pereira...

JPP considera "inadmissíveis" os tempos de espera na Segurança Social
O Juntos pelo Povo (JPP) realizou uma atividade no concelho de Machico onde abordou uma problemática social que tem vindo a prejudicar as populações no que concerne à atribuição de pensões e reformas por parte da Segurança Social. Lina Pereira alertou para uma situação que tem vindo a agravar-se, principalmente desde 2014, e que se relaciona com a demora na analise dos pedidos de reforma e de pensões na Segurança Social. “Neste momento temos esperas que ascendem entre os dez e os dezasseis meses, isto é inadmissível. A própria Provedora da Justiça já se manifestou, em maio de 2019, referindo-se a esta situação, e cito, como “vexatória” e que conduz as pessoas ao desespero.” “Estamos a falar de pessoas com idade avançada, que ficam à espera mais de um ano pela regularização da sua situação de reforma e por isso, vêem-se obrigadas a trabalhar mais anos, ou a sobreviver com pensões sociais que não trazem dignidade, nem qualidade de vida.” A candidata relembra a promessa da Segurança Social em reforçar os recursos humanos, algo que ainda não se concretizou. É urgente que a própria Assembleia da República pressione o Governo no sentido de contratar funcionários que respondam às necessidades de todo o território nacional. Esta é uma situação que, infelizmente, é verificada noutros apoios da Segurança Social tal como o abono pré-natal.