Laboratório escolhido pela Liga para testar coronavírus em jogadores erra resultados

O laboratório escolhido pela Liga para a realização dos testes de covid-19 às equipas da Liga NOS errou em alguns dos diagnósticos feitos, revelou o jornal ‘Expresso’. O referido jornal adianta que os erros aconteceram particularmente nos clubes do Vitória de Guimarães e do Famalicão, onde dos 11 testes positivos apenas dois vieram a confirmar-se. A mesma fonte acrescenta que a empresa responsável pela realização dos testes é liderada pelos filhos de Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, e Luís Filipe Menezes, ex-presidente do PSD e da Câmara Municipal de Gaia.  A Liga já reagiu à situação e afirma desconhecer a existência de qualquer falha de diagnóstico nos testes que foram realizados até à data. Contudo, garante que “tudo continua a correr como previsto, para o reinício da Liga NOS na data prevista, no que à realização de testes diz respeito”. Já o Correio da Manhã avança que a Liga de Clubes está a investigar o caso. Veja na íntegra o esclarecimento da Liga em relação à situação: "1 – No sentido de retomarmos as competições profissionais de futebol com todas as medidas de segurança e prevenção para os riscos biológicos do COVID-19 definidas pela Direção Geral de Saúde, a Liga Portugal entendeu haver a necessidade de protocolar com um laboratório, o apoio aos Clubes da Liga NOS e LigaPro (na altura ainda não havia decisão sobre a sua suspensão), nas necessidades inerentes a uma logística complexa de realização de testes de diagnóstico COVID-19. Foi feita uma consulta exaustiva ao mercado a várias unidades de saúde e unidades laboratoriais. O laboratório que acolheu todas as exigências impostas pela Liga Portugal foi a UNILABS, com reconhecimento nacional e internacional da qualidade do seu serviço e pela disponibilidade de vários postos de colheita em diversos pontos do país, capazes de responder a todos os requisitos que um teste de diagnóstico ao COVID-19 impõe. Ainda assim, o protocolo celebrado não pressupõe exclusividade e os clubes são livres de realizar os testes com o laboratório que entenderem mais adequado, desde que estes respeitem os critérios e exigências definidas pelas autoridades de saúde. Não há uma obrigatoriedade de realização dos testes com este laboratório em específico. No final do dia o objetivo da Liga Portugal foi ajudar na operacionalização e realização dos testes, bem como reduzir o encargo financeiro para os Clubes para a realização obrigatória dos testes. 2 – A Liga Portugal não tem conhecimento de nenhum erro de diagnóstico nos testes até agora realizados. Nem por parte deste laboratório, nem por parte de outros laboratórios que estão a prestar serviço de realização destes testes a alguns Clubes. Estão todos a cumprir as normas e indicações das autoridades de saúde. 3 - Tudo continua a correr como previsto, para o reinício da Liga NOS na data prevista, no que à realização de testes diz respeito."

Laboratório escolhido pela Liga para testar coronavírus em jogadores erra resultados
O laboratório escolhido pela Liga para a realização dos testes de covid-19 às equipas da Liga NOS errou em alguns dos diagnósticos feitos, revelou o jornal ‘Expresso’. O referido jornal adianta que os erros aconteceram particularmente nos clubes do Vitória de Guimarães e do Famalicão, onde dos 11 testes positivos apenas dois vieram a confirmar-se. A mesma fonte acrescenta que a empresa responsável pela realização dos testes é liderada pelos filhos de Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, e Luís Filipe Menezes, ex-presidente do PSD e da Câmara Municipal de Gaia.  A Liga já reagiu à situação e afirma desconhecer a existência de qualquer falha de diagnóstico nos testes que foram realizados até à data. Contudo, garante que “tudo continua a correr como previsto, para o reinício da Liga NOS na data prevista, no que à realização de testes diz respeito”. Já o Correio da Manhã avança que a Liga de Clubes está a investigar o caso. Veja na íntegra o esclarecimento da Liga em relação à situação: "1 – No sentido de retomarmos as competições profissionais de futebol com todas as medidas de segurança e prevenção para os riscos biológicos do COVID-19 definidas pela Direção Geral de Saúde, a Liga Portugal entendeu haver a necessidade de protocolar com um laboratório, o apoio aos Clubes da Liga NOS e LigaPro (na altura ainda não havia decisão sobre a sua suspensão), nas necessidades inerentes a uma logística complexa de realização de testes de diagnóstico COVID-19. Foi feita uma consulta exaustiva ao mercado a várias unidades de saúde e unidades laboratoriais. O laboratório que acolheu todas as exigências impostas pela Liga Portugal foi a UNILABS, com reconhecimento nacional e internacional da qualidade do seu serviço e pela disponibilidade de vários postos de colheita em diversos pontos do país, capazes de responder a todos os requisitos que um teste de diagnóstico ao COVID-19 impõe. Ainda assim, o protocolo celebrado não pressupõe exclusividade e os clubes são livres de realizar os testes com o laboratório que entenderem mais adequado, desde que estes respeitem os critérios e exigências definidas pelas autoridades de saúde. Não há uma obrigatoriedade de realização dos testes com este laboratório em específico. No final do dia o objetivo da Liga Portugal foi ajudar na operacionalização e realização dos testes, bem como reduzir o encargo financeiro para os Clubes para a realização obrigatória dos testes. 2 – A Liga Portugal não tem conhecimento de nenhum erro de diagnóstico nos testes até agora realizados. Nem por parte deste laboratório, nem por parte de outros laboratórios que estão a prestar serviço de realização destes testes a alguns Clubes. Estão todos a cumprir as normas e indicações das autoridades de saúde. 3 - Tudo continua a correr como previsto, para o reinício da Liga NOS na data prevista, no que à realização de testes diz respeito."