Madeira apresentou os melhores resultados do país na velocidade da Internet em acessos fixos

No primeiro trimestre de 2020, foram realizados cerca de 286 mil testes à velocidade da internet através do NET.mede, maioritariamente em acessos fixos.  Este número traduz um aumento de 58% para o que contribuíram os inúmeros testes efetuados desde o início do estado de pandemia, decretado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a 11 de março de 2020. Considerando os testes efetuados no NET.mede em acessos fixos, metade obtiveram uma velocidade de download de pelo menos 49 Mbps e uma velocidade de upload de pelo menos 23 Mbps. Em termos médios, as velocidades rondaram 89 Mbps e 44 Mbps, respetivamente. A Região Autónoma da Madeira apresentou os melhores resultados em acessos fixos, quer se trate do download (83 Mbps), quer do upload (49 Mbps) medianos medidos, logo seguida da Área Metropolitana de Lisboa no download, com 66 Mbps, e da região Centro no upload, com 38 Mbps. O Algarve apresentou os valores mais baixos para ambos os parâmetros, com 37 Mbps para download e 16 Mbps para upload. Por concelho, o download mediano medido em testes fixos foi superior ou igual a 50 Mbps nos testes em 130 concelhos (42%, num total de 306 concelhos com testes à velocidade), ao passo que em 47 concelhos (15%) a mediana obtida foi inferior a 24 Mbps. O upload mediano medido obteve um valor igual ou superior a 50 Mbps em 65 concelhos (21%) e houve um total de 117 concelhos (39%) com um valor mediano inferior a 24 Mbps. Ao nível dos testes efetuados no NET.mede através de acessos móveis, metade registaram uma velocidade de download de pelo menos 7 Mbps e uma velocidade de upload de 5 Mbps ou mais. Os valores médios rondaram 14 Mbps e 8 Mbps, respetivamente. Ao nível do download, a Região Autónoma dos Açores apresentou o melhor resultado mediano medido em acessos móveis (10,3 Mbps), seguida da Área Metropolitana de Lisboa (8,1 Mbps). Por seu turno, o Algarve apresentou o resultado mais baixo (5,6 Mbps). Ao nível do upload, os resultados medianos foram muito semelhantes, variando entre os 4,7 Mbps (nas regiões do Norte e Área Metropolitana de Lisboa) e os 4,2, Mbps (na Região Autónoma da Madeira). Por concelho, o download mediano medido foi superior a 10 Mbps nos testes em 90 concelhos (32% do total de 283 concelhos com testes à velocidade), ao passo que em 121 concelhos (43%) a mediana obtida situa-se entre os 5 Mbps e os 10 Mbps. O upload mediano medido obteve um valor mediano superior a 10 Mbps em 24 concelhos (8%) e houve um total de 69 concelhos (24%) com um valor mediano entre 5 Mbps e 10 Mbps. De notar que estes resultados não devem ser extrapolados para os utilizadores de Internet, em Portugal, nem nas respetivas regiões analisadas, por não se conseguir garantir a necessária representatividade estatística do grupo de utilizadores. Sublinha-se que os testes são efetuados de forma voluntária e não aleatória pelos utilizadores. Para além da velocidade contratada, os resultados dos testes são também influenciados por outros fatores, que se prendem com as circunstâncias específicas de teste de cada utilizador. Este é o primeiro relatório trimestral sobre os testes efetuados por utilizadores do NET.mede ao seu serviço de acesso à Internet, nomeadamente em termos de velocidade de download e de upload. Esta informação, que abarca os testes de velocidade realizados através de browser ou da app NET.mede (https://netmede.pt/app), complementa as estatísticas, que continuam disponíveis online, relativas apenas aos testes realizados através de browser (https://netmede.pt/). O relatório mais detalhado pode ser consultado aqui. A divulgação deste relatório trimestral visa reforçar e melhorar a informação colocada à disposição dos consumidores neste âmbito. O NET.mede é um serviço da ANACOM que permite aos utilizadores testar alguns parâmetros de qualidade do seu serviço de acesso Internet (fixa ou móvel), a partir de um computador, smartphone ou tablet. O NET.mede ficou disponível no final de 2013, nomeadamente através de um teste de velocidade realizável a partir do browser. Foi, entretanto, também disponibilizada a app NET.mede e respetiva área reservada My NET.mede, para a realização de testes mais completos e consulta dos resultados dos mesmos. Estas foram objeto de renovação no final de 2019.

Madeira apresentou os melhores resultados do país na velocidade da Internet em acessos fixos
No primeiro trimestre de 2020, foram realizados cerca de 286 mil testes à velocidade da internet através do NET.mede, maioritariamente em acessos fixos.  Este número traduz um aumento de 58% para o que contribuíram os inúmeros testes efetuados desde o início do estado de pandemia, decretado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a 11 de março de 2020. Considerando os testes efetuados no NET.mede em acessos fixos, metade obtiveram uma velocidade de download de pelo menos 49 Mbps e uma velocidade de upload de pelo menos 23 Mbps. Em termos médios, as velocidades rondaram 89 Mbps e 44 Mbps, respetivamente. A Região Autónoma da Madeira apresentou os melhores resultados em acessos fixos, quer se trate do download (83 Mbps), quer do upload (49 Mbps) medianos medidos, logo seguida da Área Metropolitana de Lisboa no download, com 66 Mbps, e da região Centro no upload, com 38 Mbps. O Algarve apresentou os valores mais baixos para ambos os parâmetros, com 37 Mbps para download e 16 Mbps para upload. Por concelho, o download mediano medido em testes fixos foi superior ou igual a 50 Mbps nos testes em 130 concelhos (42%, num total de 306 concelhos com testes à velocidade), ao passo que em 47 concelhos (15%) a mediana obtida foi inferior a 24 Mbps. O upload mediano medido obteve um valor igual ou superior a 50 Mbps em 65 concelhos (21%) e houve um total de 117 concelhos (39%) com um valor mediano inferior a 24 Mbps. Ao nível dos testes efetuados no NET.mede através de acessos móveis, metade registaram uma velocidade de download de pelo menos 7 Mbps e uma velocidade de upload de 5 Mbps ou mais. Os valores médios rondaram 14 Mbps e 8 Mbps, respetivamente. Ao nível do download, a Região Autónoma dos Açores apresentou o melhor resultado mediano medido em acessos móveis (10,3 Mbps), seguida da Área Metropolitana de Lisboa (8,1 Mbps). Por seu turno, o Algarve apresentou o resultado mais baixo (5,6 Mbps). Ao nível do upload, os resultados medianos foram muito semelhantes, variando entre os 4,7 Mbps (nas regiões do Norte e Área Metropolitana de Lisboa) e os 4,2, Mbps (na Região Autónoma da Madeira). Por concelho, o download mediano medido foi superior a 10 Mbps nos testes em 90 concelhos (32% do total de 283 concelhos com testes à velocidade), ao passo que em 121 concelhos (43%) a mediana obtida situa-se entre os 5 Mbps e os 10 Mbps. O upload mediano medido obteve um valor mediano superior a 10 Mbps em 24 concelhos (8%) e houve um total de 69 concelhos (24%) com um valor mediano entre 5 Mbps e 10 Mbps. De notar que estes resultados não devem ser extrapolados para os utilizadores de Internet, em Portugal, nem nas respetivas regiões analisadas, por não se conseguir garantir a necessária representatividade estatística do grupo de utilizadores. Sublinha-se que os testes são efetuados de forma voluntária e não aleatória pelos utilizadores. Para além da velocidade contratada, os resultados dos testes são também influenciados por outros fatores, que se prendem com as circunstâncias específicas de teste de cada utilizador. Este é o primeiro relatório trimestral sobre os testes efetuados por utilizadores do NET.mede ao seu serviço de acesso à Internet, nomeadamente em termos de velocidade de download e de upload. Esta informação, que abarca os testes de velocidade realizados através de browser ou da app NET.mede (https://netmede.pt/app), complementa as estatísticas, que continuam disponíveis online, relativas apenas aos testes realizados através de browser (https://netmede.pt/). O relatório mais detalhado pode ser consultado aqui. A divulgação deste relatório trimestral visa reforçar e melhorar a informação colocada à disposição dos consumidores neste âmbito. O NET.mede é um serviço da ANACOM que permite aos utilizadores testar alguns parâmetros de qualidade do seu serviço de acesso Internet (fixa ou móvel), a partir de um computador, smartphone ou tablet. O NET.mede ficou disponível no final de 2013, nomeadamente através de um teste de velocidade realizável a partir do browser. Foi, entretanto, também disponibilizada a app NET.mede e respetiva área reservada My NET.mede, para a realização de testes mais completos e consulta dos resultados dos mesmos. Estas foram objeto de renovação no final de 2019.