Madeira é "exemplo nacional" do turismo sustentável

A secretária do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas da Madeira disse hoje, no XI Congresso Internacional de Turismo, a decorrer no Funchal, que a região é um "exemplo nacional" do turismo sustentável pelas boas práticas ambientais...

Madeira é "exemplo nacional" do turismo sustentável
A secretária do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas da Madeira disse hoje, no XI Congresso Internacional de Turismo, a decorrer no Funchal, que a região é um "exemplo nacional" do turismo sustentável pelas boas práticas ambientais e sociais. "Também neste ponto, a Região Autónoma da Madeira é exemplo nacional, liderando o número de galardões "Green Key", disse Susana Prada, lembrando que, "em 2019, são 57 os estabelecimentos turísticos reconhecidos na região, o que significa um crescimento de 128% em quatro anos". O "Green Key" é um galardão internacional que promove o Turismo Sustentável, através do reconhecimento de estabelecimentos turísticos que implementam boas práticas ambientais e sociais, que valorizam a gestão ambiental nos seus estabelecimentos e que promovem a Educação Ambiental. "Estes dados são a prova da crescente sensibilização dos empresários madeirenses sobre as questões ambientais, revelando, inequivocamente, que o desenvolvimento económico é compatível com o desenvolvimento sustentável", disse. Para Susana Prada, o setor do turismo é também "um ponto chave para a diminuição da emissão de gases de efeito de estufa e a diminuição da pegada ecológica", designadamente "na eficiência hídrica, à eficiência energética e à eficiência dos materiais". Neste domínio, a governante realçou a importância da economia circular, do combate ao desperdício, da sensibilização e da educação ambiental. O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Gouveia, salientou, por seu lado, a importância da atividade turística para a capital madeirense. "Nesse sentido, o Funchal tem, desde 2016, uma Estratégia Municipal para o Turismo, que compreende vários vetores fundamentais, como a sustentabilidade ambiental, social e económica", referiu. O presidente da autarquia manifestou ainda alguma inquietação pela situação atual do Turismo na região, "numa altura em que regista um decréscimo no número de turistas" que visitam a Madeira. "Preocupa-nos ver o crescimento potencial do número de camas nos hotéis. Nos próximos anos temos cinco novas unidades hoteleiras que estão em previsão para a cidade do Funchal e, invariavelmente, a consequência será empurrar para fora do mercado aqueles que têm uma situação de competitividade diferente", alertou. O XI Congresso Internacional de Turismo - ITC 2019, subordinado ao tema "Imagem e Sustentabilidade dos Destinos Turísticos", decorre na Reitoria da Universidade da Madeira até quarta-feira, numa parceria com o Instituto Politécnico de Leiria. Apresentar e discutir experiências nacionais e internacionais relacionadas com a competitividade e sustentabilidade dos destino turísticos e com as marcas, o 'marketing', e as experiências dos turistas; explorar e discutir novas perspetivas em turismo e desenvolvimento regional e analisar a importância das atividades turísticas e o seu impacto em termos económicos, sociais, culturais e ambientais ao nível regional, nacional e internacional são objetivos do congresso.