“Memórias da guerra' debatidas na Escola Gonçalves Zarco

Decorreu na passada quinta-feira, na sala de sessões da Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco (EBS GZarco), uma conversa/debate sobre a guerra colonial portuguesa a que se deu o nome de “Memórias da Guerra”. Na realidade, tratou-se de...

“Memórias da guerra' debatidas na Escola Gonçalves Zarco
Decorreu na passada quinta-feira, na sala de sessões da Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco (EBS GZarco), uma conversa/debate sobre a guerra colonial portuguesa a que se deu o nome de “Memórias da Guerra”. Na realidade, tratou-se de uma conversa na primeira pessoa, pois estiveram presentes quatro ex-combatentes que deram o seu testemunho sobre os acontecimentos que vivenciaram nos diferentes teatros de operações. Esta iniciativa, desenvolvida pela professora Maria do Céu Barcelos, coordenadora da Universidade Sénior da EBS GZarco, contou com a colaboração da Liga dos Combatentes que prestou um inexcedível apoio para a realização da mesma e teve a participação dos ex-combatentes: João Machado e José Maria, que combateram em Angola; César Silva, ex-combatente na Guiné e de Lídio Araújo que prestou serviço em Moçambique. No início da sessão José Mascarenhas, professor de História e coordenador dos Cursos EFA da EBS GZarco, fez uma breve contextualização daquele período e depois cada um dos ex-combatentes usou da palavra e, com alguma emoção mas grande clareza e lucidez, relatou alguns episódios que marcaram a sua passagem pelo cenário de guerra. Destacaram as condições difíceis vividas no mato, mas também algumas curiosidades e sobretudo o espirito de grupo que então existia entre os soldados. Os quatro “heróis de guerra” reforçaram o papel que a dos Liga dos Combatentes vem prestando a todos aqueles que serviram o país há mais de quarenta anos, muitas vezes sofrendo em silêncio e com poucas ajudas do Estado. Perante uma sala cheia e muito atenta, houve ainda tempo para um breve testemunho de uma madrinha de guerra. A Sra. Conceição Gouveia, aluna da Universidade Sénior da EBS GZarco, falou da sua experiência enquanto madrinha de quatro jovens soldados com quem se correspondeu e a quem procurou dar ânimonum tempo de muita angústia e dificuldade.