Mulher sujeita a quimioterapia e dupla mastectomia por erro médico

Uma mulher britânica, de 28 anos, foi submetida a quimioterapia e a uma dupla mastectomia, tendo descoberto posteriormente que tudo não passou de um erro médico e que, afinal, nunca esteve doente, avança o ‘Mirror’, citado pela SIC Notícias....

Mulher sujeita a quimioterapia e dupla mastectomia por erro médico
Uma mulher britânica, de 28 anos, foi submetida a quimioterapia e a uma dupla mastectomia, tendo descoberto posteriormente que tudo não passou de um erro médico e que, afinal, nunca esteve doente, avança o ‘Mirror’, citado pela SIC Notícias. Em 2016, Sarah Boyle foi diagnosticada com cancro da mama, no Hospital Universitário de North Midland e o hospital apenas descobriu o erro vários meses depois, altura em que a mulher já tinha sujeita a quimioterapia, extração de ambas as mamas e reconstrução das mesmas. Após o diagnóstico, Sarah sofreu vários problemas psicológicos e foi impedida de amamentar o filho de sete meses após o tratamento, relatou a própria num programa televisivo. Descobriu ainda que a cirurgia de reconstrução pode potencial o aparecimento de um cancro no futuro. Por todos estes fatores, Sarah avançará com um processo contra o hospital que admitiu ter-se tratado de “um erro humano”.