"Não podemos deixar de nos indignar perante o flagelo da violência doméstica", defende a Aliança

O partido Aliança, no seu percurso pelas ruas, freguesias e concelhos da Região tem recebido relatos de violência no namoro e doméstica "assustadores", afirma comunicado. A Aliança refere que, no programa regional de combate à violência doméstica,...

"Não podemos deixar de nos indignar perante o flagelo da violência doméstica", defende a Aliança
O partido Aliança, no seu percurso pelas ruas, freguesias e concelhos da Região tem recebido relatos de violência no namoro e doméstica "assustadores", afirma comunicado. A Aliança refere que, no programa regional de combate à violência doméstica, continua a imperar a "antiga ideia de que entre marido e mulher ninguém mete a colher". "Não podemos deixar de nos indignar perante o flagelo da violência doméstica. Perante a gravidade do problema urge adotar medidas concretas para prevenir e combater a violência contra as mulheres e a violência doméstica", acrescenta a mesma nota.