Pais acusados de homicídio da filha de 17 anos em Inglaterra

Sarah Walker, de 37 anos, e Scott Walker, de 50 anos deram a filha, Bernardette Walker, como desaparecida a 21 de junho, três dias depois de a terem visto pela última vez em Peterborough, Inglaterra. De acordo com o jornal The Sun, no último fim de semana foram detidas duas pessoas por suspeitas do homícidio da filha de 17 anos, tendo vindo-se a saber esta segunda-feira que estes são os seus pais.  A mesma fonte, citada pelo Sol, refere que as buscas pela britânica desaparecida estavam a ser levadas a cabo pelas autoridades de Bedfordshire, Cambridgeshire e Hertfordshire, mas só na passada sexta-feira foi oficialmente aberta uma investigação a um “homicídio sem corpo”. "Embora tenhamos assistido, nos últimos dias, a avanços significativos nesta investigação, ainda não encontramos a Bernadette. O meu apelo é, portanto, a qualquer pessoa que tenha informação sobre o que lhe aconteceu, ou onde poderá estar, que entre em contacto o mais rápido possível", disse o detetive Jon Hutchinson ao The Sun.

Pais acusados de homicídio da filha de 17 anos em Inglaterra
Sarah Walker, de 37 anos, e Scott Walker, de 50 anos deram a filha, Bernardette Walker, como desaparecida a 21 de junho, três dias depois de a terem visto pela última vez em Peterborough, Inglaterra. De acordo com o jornal The Sun, no último fim de semana foram detidas duas pessoas por suspeitas do homícidio da filha de 17 anos, tendo vindo-se a saber esta segunda-feira que estes são os seus pais.  A mesma fonte, citada pelo Sol, refere que as buscas pela britânica desaparecida estavam a ser levadas a cabo pelas autoridades de Bedfordshire, Cambridgeshire e Hertfordshire, mas só na passada sexta-feira foi oficialmente aberta uma investigação a um “homicídio sem corpo”. "Embora tenhamos assistido, nos últimos dias, a avanços significativos nesta investigação, ainda não encontramos a Bernadette. O meu apelo é, portanto, a qualquer pessoa que tenha informação sobre o que lhe aconteceu, ou onde poderá estar, que entre em contacto o mais rápido possível", disse o detetive Jon Hutchinson ao The Sun.