PAN alerta para necessidade da proteção das abelhas na Região

O PAN-Madeira, no seguimento do dia nacional das abelhas, lembrou para a necessidade de se proteger a espécie na Região. "O desaparecimento dos insetos polinizadores, como as abelhas, nomeadamente devido ao uso de pesticidas ou aos efeitos das alterações climáticas, têm um impacto muito grave na sobrevivência das outras espécies e do planeta. Tendo o Funchal e as restantes localidades da região um papel fundamental na criação de canais de polinização. Para além de jardins e parques, existem os terraços e fachadas verdes que se têm revelado novos habitats para estas espécies", começa por dizer, lançando uma sugestão.  "O PAN propõe o cultivo de espécies de flores e plantas autóctones atrativas para estes insetos, de modo a podermos aumentar as suas colónias", pode ler-se em comunicado.  Outras medidas como implementar "jardins floridos nas paragens de autocarro por exemplo" e acabar com utilização de pesticidas nocivos, são referidas pelo PAN.  O partido quer ainda que "a Secretaria Regional de Educação implemente nas escolas o projeto “guardiãs da vida”, com o objetivo de promover a sensibilização para a importância dos insetos polinizadores na biodiversidade". O PAN explica ainda as causas de diminuição de abelhas. "Excetuando o Governo Regional da Madeira e as suas câmaras municipais, que defendem estradas pela floresta, enterram amianto, constroem teleféricos bizarros, promovem o uso de glifosatos, apostam nos carros nas cidades e consideram que o aumento do consumo de gasóleo e gasolina é sinônimo de desenvolvimento. É para os cientistas hoje certa a relação entre a diminuição das abelhas e a redução da produção de alimentos, o que é particularmente dramático com a situação de guerra na Europa e a crise económica provocada por esta", conclui o PAN.

PAN alerta para necessidade da proteção das abelhas na Região
O PAN-Madeira, no seguimento do dia nacional das abelhas, lembrou para a necessidade de se proteger a espécie na Região. "O desaparecimento dos insetos polinizadores, como as abelhas, nomeadamente devido ao uso de pesticidas ou aos efeitos das alterações climáticas, têm um impacto muito grave na sobrevivência das outras espécies e do planeta. Tendo o Funchal e as restantes localidades da região um papel fundamental na criação de canais de polinização. Para além de jardins e parques, existem os terraços e fachadas verdes que se têm revelado novos habitats para estas espécies", começa por dizer, lançando uma sugestão.  "O PAN propõe o cultivo de espécies de flores e plantas autóctones atrativas para estes insetos, de modo a podermos aumentar as suas colónias", pode ler-se em comunicado.  Outras medidas como implementar "jardins floridos nas paragens de autocarro por exemplo" e acabar com utilização de pesticidas nocivos, são referidas pelo PAN.  O partido quer ainda que "a Secretaria Regional de Educação implemente nas escolas o projeto “guardiãs da vida”, com o objetivo de promover a sensibilização para a importância dos insetos polinizadores na biodiversidade". O PAN explica ainda as causas de diminuição de abelhas. "Excetuando o Governo Regional da Madeira e as suas câmaras municipais, que defendem estradas pela floresta, enterram amianto, constroem teleféricos bizarros, promovem o uso de glifosatos, apostam nos carros nas cidades e consideram que o aumento do consumo de gasóleo e gasolina é sinônimo de desenvolvimento. É para os cientistas hoje certa a relação entre a diminuição das abelhas e a redução da produção de alimentos, o que é particularmente dramático com a situação de guerra na Europa e a crise económica provocada por esta", conclui o PAN.