PCP critica Orçamento "de costas voltadas para os mais jovens"

O PCP, realizou hoje uma iniciativa política, junto à Escola Secundária Francisco Franco para apresentar um conjunto de propostas de alteração ao Orçamento da Região para 2021 com o objectivo de defender os direitos das crianças e jovens. Na ocasião, o deputado do PCP, Ricardo Lume disse considerar que a proposta do Orçamento da Região para 2021 "é limitada para dar resposta aos problemas das crianças e jovens da nossa Região devido às opções do Governo Regional suportado pelo PSD e o CDS". Ricardo Lume considera que caso não seja alterada a proposta de Orçamento da Região para 2021, a Região Autónoma da Madeira "continuará a ser a única parcela do território português onde os manuais escolares não são gratuitos para todos os alunos que frequentam o ensino obrigatório." "Este orçamento está comprometido com os interesses dos lucros dos amigos do regime", critica o comunista, facto que faz com que "não garanta aos jovens e crianças da nossa Região os direitos que são garantidos no restante território nacional." O PCP considera que é possível uma outra lógica orçamental que garanta as justas reivindicações dos jovens, crianças e famílias da Região. Nesse sentido, para dar resposta aos problemas identificados, o PCP anunciou que vai apresentar várias propostas de alteração ao Orçamento da Região para 2021, nomeadamente a implementação do programa de distribuição gratuita de manuais escolares para todos os alunos do ensino obrigatório; passe escolar gratuito para todos os alunos do ensino obrigatório; estabelecer a gratuitidade do acesso aos museus e monumentos sob a tutela da Administração Regional para os estudantes de todos os graus de ensino; assegurar a gratuitidade das creches até ao ano 2023 devido aos impactos da pandemia da covid-19; a criação do complemento de 10% ao Abono de Família para crianças e jovens; prioridade na contratação pública de jovens que participaram em estágios profissionais.

PCP critica Orçamento "de costas voltadas para os mais jovens"
O PCP, realizou hoje uma iniciativa política, junto à Escola Secundária Francisco Franco para apresentar um conjunto de propostas de alteração ao Orçamento da Região para 2021 com o objectivo de defender os direitos das crianças e jovens. Na ocasião, o deputado do PCP, Ricardo Lume disse considerar que a proposta do Orçamento da Região para 2021 "é limitada para dar resposta aos problemas das crianças e jovens da nossa Região devido às opções do Governo Regional suportado pelo PSD e o CDS". Ricardo Lume considera que caso não seja alterada a proposta de Orçamento da Região para 2021, a Região Autónoma da Madeira "continuará a ser a única parcela do território português onde os manuais escolares não são gratuitos para todos os alunos que frequentam o ensino obrigatório." "Este orçamento está comprometido com os interesses dos lucros dos amigos do regime", critica o comunista, facto que faz com que "não garanta aos jovens e crianças da nossa Região os direitos que são garantidos no restante território nacional." O PCP considera que é possível uma outra lógica orçamental que garanta as justas reivindicações dos jovens, crianças e famílias da Região. Nesse sentido, para dar resposta aos problemas identificados, o PCP anunciou que vai apresentar várias propostas de alteração ao Orçamento da Região para 2021, nomeadamente a implementação do programa de distribuição gratuita de manuais escolares para todos os alunos do ensino obrigatório; passe escolar gratuito para todos os alunos do ensino obrigatório; estabelecer a gratuitidade do acesso aos museus e monumentos sob a tutela da Administração Regional para os estudantes de todos os graus de ensino; assegurar a gratuitidade das creches até ao ano 2023 devido aos impactos da pandemia da covid-19; a criação do complemento de 10% ao Abono de Família para crianças e jovens; prioridade na contratação pública de jovens que participaram em estágios profissionais.