PJ realiza nove buscas domiciliárias e duas a clínicas privadas pela suspeita de burla qualificada, falsificação de documento e atestado falso

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), com a estreita colaboração do Ministério Saúde, no âmbito de um inquérito que corre termos no DCIAP, relacionado com o combate à fraude ao Serviço Nacional de...

PJ realiza nove buscas domiciliárias e duas a clínicas privadas pela suspeita de burla qualificada, falsificação de documento e atestado falso
A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), com a estreita colaboração do Ministério Saúde, no âmbito de um inquérito que corre termos no DCIAP, relacionado com o combate à fraude ao Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente, emissão de atestados médicos falsos e prescrição de receituário comparticipado a 100% pelo SNS, para aquisição de hormonas de crescimento, realizou 9 (nove) buscas domiciliárias e 2 (duas) a clinicas privadas, tendentes a confirmar a eventual prática dos crimes de burla qualificada, falsificação de documento e de atestado falso.  No decurso da investigação já foram constituídos 10 (dez) arguidos tendo sido detido, em flagrante delito, um profissional de saúde do sexo masculino com 65 anos de idade.  Foi ainda apreendido diverso material relacionado com a prática da atividade criminosa, nomeadamente, medicamentos que tinham sido comparticipados de forma fraudulenta.  A investigação prossegue no sentido de determinar, com rigor, todas as condutas criminosas e o seu alcance, bem como apurar o total do prejuízo causado ao Estado Português.  Nesta ação a PJ teve a colaboração do INFARMED, I P.