Porto Santo é Reserva da Biosfera da UNESCO

Já é conhecido o resultado da candidatura da ilha do Poto Santo a Reserva da Biosfera. Esta manhã, uma publicação do Município do Porto Santo anunciou o resultado que coloca a ilha dourada como Reserva da Biosfera da UNESCO. “É uma honra assistir ao reconhecimento oficial da minha terra, da ilha do Porto Santo, ser elevada a reserva da Biosfera da UNESCO”, lê-se na referida nota publicada nas redes sociais e assinada por Idalino Vasconcelos, presidente da Câmara Municipal do Porto Santo. “É o reconhecimento do potencial do seu pequeno território, da sua praia de areias especiais constituídas por restos de seres vivos marinhos, únicas e raras no mundo, do nosso mar, do nosso património natural e cultural, da nossa biodiversidade, da nossa geologia e de todos os aspetos da nossa identidade”, declarou o autarca. O edil deixou ainda um agradecimento ao Governo Regional e à Secretaria Regional de Ambiente pela “visão, experiência, o trabalho e todo o apoio ao longo desta candidatura, bem como ao Comité MaB”. Agradeceu, do mesmo modo, a todos os promotores da candidatura pela “sua dedicação e competência, tornando possível este resultado, hoje perante todos nós. Estamos gratos à Associação Grupo de Folclore do Porto Santo, Agência Regional da Energia e Ambiente da Madeira e ao Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, IP-RAM”, acrescentou. Em nome do povo do Porto Santo, aproveitou ainda para enaltecer a "excelência do trabalho” da UNESCO na procura da paz entre as nações, na defesa dos direitos humanos e na conservação da Terra, “enaltecendo os valores da bio e geodiversidade do nosso planeta”. “Estamos ansiosos por mostrar ao mundo o nosso Porto Santo. A nossa praia banhada por águas límpidas. Estamos ansiosos por mostrar as nossas paisagens deslumbrantes, os nossos lugares e os montes que envolvem a nossa ilha. Queremos mostrar ao mundo, o nosso folclore, a nossa gastronomia, as nossas gentes e a nossa história de resiliência, de luta e de conquistas. Todos os dias acordo com orgulho da minha ilha, que emergiu das profundezas do Atlântico há cerca de 18 milhões de anos e desenvolveu até hoje a sua biodiversidade, cheia de singularidades ditadas pelo isolamento a que as ilhas estão sujeitas”, complementou ainda o presidente da Câmara. Idalino Vasconcelos garante ter “muito orgulho nos porto-santenses que souberam desenvolver a arte de tornar a vida possível com aquilo que a natureza lhes deu. Orgulho-me do passado, mas, acima de tudo, acredito no futuro do Porto Santo”. O autarca acredita que “é possível um Porto Santo melhor e tenho a certeza de que este reconhecimento mundial atribuído pela UNESCO, irá abrir novas portas e proporcionar novas oportunidades e novos desafios”. “Hoje é um grande dia. É o dia em que a ilha do Porto Santo acolhe este reconhecimento internacional de braços abertos e continua mais forte e mais segura a sua caminhada rumo ao desenvolvimento sustentável”, rematou.          

Porto Santo é Reserva da Biosfera da UNESCO
Já é conhecido o resultado da candidatura da ilha do Poto Santo a Reserva da Biosfera. Esta manhã, uma publicação do Município do Porto Santo anunciou o resultado que coloca a ilha dourada como Reserva da Biosfera da UNESCO. “É uma honra assistir ao reconhecimento oficial da minha terra, da ilha do Porto Santo, ser elevada a reserva da Biosfera da UNESCO”, lê-se na referida nota publicada nas redes sociais e assinada por Idalino Vasconcelos, presidente da Câmara Municipal do Porto Santo. “É o reconhecimento do potencial do seu pequeno território, da sua praia de areias especiais constituídas por restos de seres vivos marinhos, únicas e raras no mundo, do nosso mar, do nosso património natural e cultural, da nossa biodiversidade, da nossa geologia e de todos os aspetos da nossa identidade”, declarou o autarca. O edil deixou ainda um agradecimento ao Governo Regional e à Secretaria Regional de Ambiente pela “visão, experiência, o trabalho e todo o apoio ao longo desta candidatura, bem como ao Comité MaB”. Agradeceu, do mesmo modo, a todos os promotores da candidatura pela “sua dedicação e competência, tornando possível este resultado, hoje perante todos nós. Estamos gratos à Associação Grupo de Folclore do Porto Santo, Agência Regional da Energia e Ambiente da Madeira e ao Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, IP-RAM”, acrescentou. Em nome do povo do Porto Santo, aproveitou ainda para enaltecer a "excelência do trabalho” da UNESCO na procura da paz entre as nações, na defesa dos direitos humanos e na conservação da Terra, “enaltecendo os valores da bio e geodiversidade do nosso planeta”. “Estamos ansiosos por mostrar ao mundo o nosso Porto Santo. A nossa praia banhada por águas límpidas. Estamos ansiosos por mostrar as nossas paisagens deslumbrantes, os nossos lugares e os montes que envolvem a nossa ilha. Queremos mostrar ao mundo, o nosso folclore, a nossa gastronomia, as nossas gentes e a nossa história de resiliência, de luta e de conquistas. Todos os dias acordo com orgulho da minha ilha, que emergiu das profundezas do Atlântico há cerca de 18 milhões de anos e desenvolveu até hoje a sua biodiversidade, cheia de singularidades ditadas pelo isolamento a que as ilhas estão sujeitas”, complementou ainda o presidente da Câmara. Idalino Vasconcelos garante ter “muito orgulho nos porto-santenses que souberam desenvolver a arte de tornar a vida possível com aquilo que a natureza lhes deu. Orgulho-me do passado, mas, acima de tudo, acredito no futuro do Porto Santo”. O autarca acredita que “é possível um Porto Santo melhor e tenho a certeza de que este reconhecimento mundial atribuído pela UNESCO, irá abrir novas portas e proporcionar novas oportunidades e novos desafios”. “Hoje é um grande dia. É o dia em que a ilha do Porto Santo acolhe este reconhecimento internacional de braços abertos e continua mais forte e mais segura a sua caminhada rumo ao desenvolvimento sustentável”, rematou.