Profissionais da indústria e outros sectores defendem plataforma digital para escoar produtos

Os profissionais da indústria e de outros sectores económicos, como o primário, defendem a criação de uma plataforma digital que os ajude a escoar os produtos para fora da Região e pedem também mais formação nas suas áreas. Esta intenção foi deixada hoje, no encontro que teve lugar no salão nobre da Assembleia Legislativa da Madeira, integrado no ciclo de reuniões ‘Ouvir para Decidir’, promovido pelo Conselho Consultivo de Economia, órgão dirigido pela empresária Cristina Pedra. De acordo com a antiga presidente da ACIF, uma vez que a Região não tem economias de escala, a ideia seria concretizada através de uma central de embalamento, logística e comercialização que aproveitasse a possibilidade de os produtores fazerem o escoamento, através de um percurso de logística e transporte, até ao resto do País. Destacando a medida que já foi anunciada de apoio às exportações (inclusive o transporte para o continente português), Cristina Pedra refere que os empresários presentes nesta reunião também identificaram que, devido à pequena capacidade produtiva, era necessário terem um meio aglutinador onde pudessem entregar, num espaço de logística, cada produção individual e em pequena escala que depois fosse escoada para o continente de forma organizada. Para tal, afirma, “era fundamental contar a médio a longo prazo com a compensação ao subsídio de transporte para esbater o problema da nossa periferia e o facto de sermos uma região insular”. “Só através da garantia do princípio da continuidade territorial e da compensação para eliminar o custo de transporte é que os próprios produtores poderiam levar os seus produtos regionais e de valor acrescentado para o espaço nacional”, esclarece, concluindo que “por aquilo que se auscultou, o futuro passa muito por trabalhar numa plataforma digital que possa mostrar os diversos produtos e serviços da Madeira, com uma componente fundamental que é já ter a opção de  materializar a venda efetiva através dos canais”. De salientar que esta foi a segunda reunião realizada no âmbito do ciclo 'Ouvir para Decidir'. Amanhã, quarta-feira, serão os empresários ligados à economia social que se vão reunir, entre as 10h00 e as 13h00, no salão nobre da Assembleia Legislativa Regional.

Profissionais da indústria e outros sectores defendem plataforma digital para escoar produtos
Os profissionais da indústria e de outros sectores económicos, como o primário, defendem a criação de uma plataforma digital que os ajude a escoar os produtos para fora da Região e pedem também mais formação nas suas áreas. Esta intenção foi deixada hoje, no encontro que teve lugar no salão nobre da Assembleia Legislativa da Madeira, integrado no ciclo de reuniões ‘Ouvir para Decidir’, promovido pelo Conselho Consultivo de Economia, órgão dirigido pela empresária Cristina Pedra. De acordo com a antiga presidente da ACIF, uma vez que a Região não tem economias de escala, a ideia seria concretizada através de uma central de embalamento, logística e comercialização que aproveitasse a possibilidade de os produtores fazerem o escoamento, através de um percurso de logística e transporte, até ao resto do País. Destacando a medida que já foi anunciada de apoio às exportações (inclusive o transporte para o continente português), Cristina Pedra refere que os empresários presentes nesta reunião também identificaram que, devido à pequena capacidade produtiva, era necessário terem um meio aglutinador onde pudessem entregar, num espaço de logística, cada produção individual e em pequena escala que depois fosse escoada para o continente de forma organizada. Para tal, afirma, “era fundamental contar a médio a longo prazo com a compensação ao subsídio de transporte para esbater o problema da nossa periferia e o facto de sermos uma região insular”. “Só através da garantia do princípio da continuidade territorial e da compensação para eliminar o custo de transporte é que os próprios produtores poderiam levar os seus produtos regionais e de valor acrescentado para o espaço nacional”, esclarece, concluindo que “por aquilo que se auscultou, o futuro passa muito por trabalhar numa plataforma digital que possa mostrar os diversos produtos e serviços da Madeira, com uma componente fundamental que é já ter a opção de  materializar a venda efetiva através dos canais”. De salientar que esta foi a segunda reunião realizada no âmbito do ciclo 'Ouvir para Decidir'. Amanhã, quarta-feira, serão os empresários ligados à economia social que se vão reunir, entre as 10h00 e as 13h00, no salão nobre da Assembleia Legislativa Regional.