Reitor de Lisboa proíbe praxes devido à pandemia e ameaça com punições

 António Cruz Serra, reitor da Universidade de Lisboa (UL), emitiu esta segunda-feira um despacho em que impõe a proibição de praxes devido à pandemia.  O despacho, citado pelo Correio da Manhã, refere que os alunos incorrem em infração disciplinar, que pode ser punida com advertência, multa ou, no limite, suspensão da atividade avaliativa ou escolar. Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, também escreveu uma carta aberta aos estudantes a condenar as praxes. São críticas recorrentes no ministro, mas agravadas agora devido à situação de pandemia. Este condena as manifestações de “abuso, humilhação e subserviência” de alunos mais jovens. À mesma fonte, Sofia Escária, presidente da Federação Académica de Lisboa, garantiu que as comissões de praxe mostraram-se dispostas a adotar este ano “outras formas de integração dos estudantes, algumas delas à distância, por uma questão de prevenção da saúde pública”. O despacho do reitor Cruz Serra impõe também o “uso de máscara em todos os espaços integrantes” da UL, inclusive “ao ar livre”. O incumprimento é também considerado infração disciplinar com as sanções já referidas. 

Reitor de Lisboa proíbe praxes devido à pandemia e ameaça com punições
 António Cruz Serra, reitor da Universidade de Lisboa (UL), emitiu esta segunda-feira um despacho em que impõe a proibição de praxes devido à pandemia.  O despacho, citado pelo Correio da Manhã, refere que os alunos incorrem em infração disciplinar, que pode ser punida com advertência, multa ou, no limite, suspensão da atividade avaliativa ou escolar. Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, também escreveu uma carta aberta aos estudantes a condenar as praxes. São críticas recorrentes no ministro, mas agravadas agora devido à situação de pandemia. Este condena as manifestações de “abuso, humilhação e subserviência” de alunos mais jovens. À mesma fonte, Sofia Escária, presidente da Federação Académica de Lisboa, garantiu que as comissões de praxe mostraram-se dispostas a adotar este ano “outras formas de integração dos estudantes, algumas delas à distância, por uma questão de prevenção da saúde pública”. O despacho do reitor Cruz Serra impõe também o “uso de máscara em todos os espaços integrantes” da UL, inclusive “ao ar livre”. O incumprimento é também considerado infração disciplinar com as sanções já referidas.