Relação entre TVDE e táxis em debate. JPP critica os "carrascos" no setor

Hoje é dia de debate potestativo na Assembleia Legislativa da Madeira. Foi requerido pelo JPP e visa debater a relação entre os TVDE e os táxis, levando ao plenário o secretário regional que tutela os transportes terrestres, Rui Barreto. Na apresentação do documento, Élvio Sousa relevou, logo de entrada, a oportunidade deste debate, ressalvando a importância de auscultação de todos os agentes. O líder parlamentar constatou, também, que neste momento a Região prima pela “inexistência de um ferry e transportes de mercadorias a preços exorbitantes”. Disse ainda que “os profissionais dos táxis mobilizaram-se, e vão ganhar” vaticina entre as críticas aos “carrascos” deste setor. Falou em “concorrência desleal” que, segundo ele, o próprio Miguel Albuquerque terá admitido, mas verifica que “foi elaborado um diploma inócuo com muitos pedaços negros”. Responsabilizou ainda o deputado Paulo Neves, na Assembleia da República, aquando da lei nacional, registando que “os deputados da Madeira sabiam que não era boa para a Região”.

Relação entre TVDE e táxis em debate. JPP critica os "carrascos" no setor
Hoje é dia de debate potestativo na Assembleia Legislativa da Madeira. Foi requerido pelo JPP e visa debater a relação entre os TVDE e os táxis, levando ao plenário o secretário regional que tutela os transportes terrestres, Rui Barreto. Na apresentação do documento, Élvio Sousa relevou, logo de entrada, a oportunidade deste debate, ressalvando a importância de auscultação de todos os agentes. O líder parlamentar constatou, também, que neste momento a Região prima pela “inexistência de um ferry e transportes de mercadorias a preços exorbitantes”. Disse ainda que “os profissionais dos táxis mobilizaram-se, e vão ganhar” vaticina entre as críticas aos “carrascos” deste setor. Falou em “concorrência desleal” que, segundo ele, o próprio Miguel Albuquerque terá admitido, mas verifica que “foi elaborado um diploma inócuo com muitos pedaços negros”. Responsabilizou ainda o deputado Paulo Neves, na Assembleia da República, aquando da lei nacional, registando que “os deputados da Madeira sabiam que não era boa para a Região”.