Russo com cancro terminal matou o filho e tentou esfaquear a mulher

Um homem russo de 40 anos diagnosticado com um tumor cerebral terminal matou o filho adolescente por achar que a mulher não seria capaz de o criar sozinho após a sua morte, de acordo com o Correio da Manhã. Tudo sucedeu em Moscovo. Oleg Drachev...

Russo com cancro terminal matou o filho e tentou esfaquear a mulher
Um homem russo de 40 anos diagnosticado com um tumor cerebral terminal matou o filho adolescente por achar que a mulher não seria capaz de o criar sozinho após a sua morte, de acordo com o Correio da Manhã. Tudo sucedeu em Moscovo. Oleg Drachev tentou também esfaquear a esposa, mas esta acabou por escapar, trancando-o na casa de banho. Oleg, engenheiro de profissão, acabou por ser detido por suspeitas de ter assassinado o filho Ilya, de 13 anos, enquanto este dormia, revela a mesma fonte. O homem passava muito tempo com o filho e o agregado familiar tinha uma vida feliz até que o diagnóstico de cancro fez com que tudo desmoronasse. Em declarações às autoridades, o homem disse temer que ninguém pudesse substituí-lo na vida do filho, e que a sua esposa não fosse capaz de pagar as despesas.