Santa Cruz inicia combate a perdas de água na rede

O presidente Filipe Sousa visitou, ontem, os trabalhos que estão a decorrer no âmbito da  empreitada de "Diminuição de Perdas do Sistema Distribuidor de Água Potável da Zona Piloto de Gaula". De acordo com nota enviada à comunicação social pelo gabinete de Filipe Sousa, esta obra consiste na substituição criteriosa de 5.690 metros de rede, atualmente com perdas elevadas, com vista à melhoria do funcionamento hidráulico de 26 kms de rede existente naquela zona. O comunicado diz ainda que serão criados patamares de energia para uma correta gestão das pressões e instaladas zonas de monitorização e controlo, ligadas ao sistema de telegestão existente no Município, que permitirão o eficaz controlo da rede e o desenvolvimento de assertivas campanhas de deteção de fugas. A conclusão da empreitada está prevista para o início do próximo ano e terá um custo de 729.196,59€ (a acrescer a taxa do IVA), comparticipado em 85% pelo programa de fundos comunitários POSEUR, abrangendo um universo de 1668 habitantes. Na ocasião o autarca não deixou de lamentar o facto do IDR ter tratado Santa Cruz como um município de "sétima categoria", permitindo apenas a candidatura a um milhão de euros de apoios europeus e ignorando que em causa está o segundo maior concelho da Região.  As obras de combate às perdas de água vão abranger todo o concelho, estando a ser feito o levantamente para um investimeto na ordem dos 15 milhões de euros, e que vai permitir ter todo o território ligado à telegestão. 

Santa Cruz inicia combate a perdas de água na rede
O presidente Filipe Sousa visitou, ontem, os trabalhos que estão a decorrer no âmbito da  empreitada de "Diminuição de Perdas do Sistema Distribuidor de Água Potável da Zona Piloto de Gaula". De acordo com nota enviada à comunicação social pelo gabinete de Filipe Sousa, esta obra consiste na substituição criteriosa de 5.690 metros de rede, atualmente com perdas elevadas, com vista à melhoria do funcionamento hidráulico de 26 kms de rede existente naquela zona. O comunicado diz ainda que serão criados patamares de energia para uma correta gestão das pressões e instaladas zonas de monitorização e controlo, ligadas ao sistema de telegestão existente no Município, que permitirão o eficaz controlo da rede e o desenvolvimento de assertivas campanhas de deteção de fugas. A conclusão da empreitada está prevista para o início do próximo ano e terá um custo de 729.196,59€ (a acrescer a taxa do IVA), comparticipado em 85% pelo programa de fundos comunitários POSEUR, abrangendo um universo de 1668 habitantes. Na ocasião o autarca não deixou de lamentar o facto do IDR ter tratado Santa Cruz como um município de "sétima categoria", permitindo apenas a candidatura a um milhão de euros de apoios europeus e ignorando que em causa está o segundo maior concelho da Região.  As obras de combate às perdas de água vão abranger todo o concelho, estando a ser feito o levantamente para um investimeto na ordem dos 15 milhões de euros, e que vai permitir ter todo o território ligado à telegestão.