Tolentino Mendonça encara cultura como fonte de comunhão e intercâmbio

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou que Tolentino Mendonça, hoje investido cardeal pelo Papa Francisco, encara “a cultura como fonte de comunhão e intercâmbio entre os povos”. “É um português, mas é um homem...

Tolentino Mendonça encara cultura como fonte de comunhão e intercâmbio
O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou que Tolentino Mendonça, hoje investido cardeal pelo Papa Francisco, encara “a cultura como fonte de comunhão e intercâmbio entre os povos”. “É um português, mas é um homem do mundo pela sua dimensão intelectual, pela sua capacidade de encarar a cultura como uma fonte de comunhão e intercâmbio entre os povos”, declarou aos jornalistas Miguel Albuquerque, após felicitar Tolentino Mendonça, no Palácio Apostólico, no Vaticano. Para o presidente do Governo Regional, a investidura de Tolentino Mendonça “é um grande orgulho para a Madeira”, dada a “dimensão intelectual e também espiritual” do novo cardeal. “É um homem que enobrece o país e a região”, disse. Acrescentando que se trata de “mais um momento feliz” na celebração dos 600 anos da descoberta da ilha, Miguel Albuquerque acrescentou que Tolentino Mendonça “é um homem cosmopolita, do mundo e, por isso, é que é um homem da Madeira, que a Madeira está sempre aberta ao mundo”. Tolentino Mendonça tornou-se hoje no 46.º cardeal português, sendo o segundo originário da Madeira. O primeiro foi Teodósio Clemente de Gouveia, que nasceu na Madeira em 1889. Foi arcebispo de Lourenço Marques, agora Maputo, capital de Moçambique, e elevado a cardeal-presbítero, por Pio XII, no consistório de 18 de fevereiro de 1946. Arquivista e bibliotecário do Vaticano, Tolentino Mendonça, de 53 anos, foi um dos 13 novos cardeais hoje investidos e que tinham sido anunciados pelo Papa Francisco em 01 de setembro. Natural de Machico, Madeira, o futuro cardeal, poeta e estudioso da Bíblia, entrou no seminário aos 11 anos. Doutorado em Teologia Bíblica e antigo vice-reitor da UCP, é um nome de destaque da poesia portuguesa contemporânea, tendo já recebido vários prémios.